quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Herberto Hélder - Poesia Portuguesa


Há cinquenta anos (1965) comprei ,  na livraria Lello, em Luanda, este disco com poesia de Herberto Helder :um “single” de 45 rotações. A livraria foi o meu refúgio durante os 27 meses de serviço militar. Aí comprei a colecção completa da obra de Dostoievski e quase tudo que se publicou nesse tempo. Assinava a “Seara Nova” e o Jornal do Fundão. Refugiava-me na leitura contra a estupidez criminosa da guerra colonial.
Exorcizava assim os meus fantasmas também na companhia de Herberto Helder, Fernando Pessoa (dito por João Villaret), Ella Fitsgerald, Mahalia Jackson ,entre outros. Foram eles a minha banda sonora nesses 27 meses.

Leonel Brito






Herberto Hélder lado 1



Herberto Hélder lado 2

Sem comentários:

Enviar um comentário