sábado, 29 de agosto de 2015

APELO - Encontrar autora de Dissertação sobre Amílcar Paulo

A LB Produções Unipessoal Lda. está a organizar várias conferências sobre diversos temas e personalidades para a Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta. Umas das personalidades que vai ser tratada durante estas conferências é Amílcar Paulo. Amílcar Paulo dedicou-se ao estudo do judaísmo sefardim, participou e tomou parte em inúmeros colóquios sobre o tema, em Portugal e no estrangeiro. Comparticipou também no Congresso Luso-Espanhol de Estudos Medievais com a comunicação: «Os encargos das Comunas Judaicas no Portugal medieval». A sua vasta bibliografia constitui um notável estudo do criptojudaísmo e dela se destacam, entre muitos outros, os seguintes títulos: Os Mogadouros - Argentários Judeus, Romanceiro Criptojudaico, As Judiarias do Burgo Portuense. 
Homem inteiramente ligado ao judaísmo em Portugal e no Mundo, Amílcar Paulo foi alvo de estudo em 1999 por Margarida da Conceição de Jesus Ferreira, que escreveu a sua tese com o título: Amílcar Paulo: uma vida na defesa de um povo proscrito. A dissertação foi apresentada na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, no âmbito do mestrado de História Contemporânea, Seminário de Minorias Religiosas e de Pensamento.
Encontramo-nos neste momento a fazer uma pesquisa para encontrar a autora desta dissertação, Margarida da Conceição Jesus Ferreira de forma a convidá-la a estar presente na nossa Conferência sobre o Amílcar Paulo no dia 10 de Outubro, mas até há data sem sucesso. As informações mais recentes que conseguimos encontrar dizem-nos que Margarida da Conceição Jesus Ferreira foi professora no ano de 2011 no Agrupamento de Escolas de Valongo. 
A quem tiver informações sobre Margarida da Conceição de Jesus Ferreira agradecemos que nos as transmitam de forma a entrarmos em contacto com ela. Obrigada!

Politécnico de Bragança vai ter curso de prospeção mineral

Na expetativa da reabertura das minas de ferro de Moncorvo, o Instituto Politécnico de Bragança vai criar um curso superior de prospeção mineral e geotécnica na vila transmontana.
O curso arrancará já no próximo mês de outubro, com 20 vagas e terá, no quadro de professores alguns técnicos que trabalharam nas antigas minas de ferro de Moncorvo.
Sobrinho Teixeira, presidente do Politécnico de Bragança diz que é um curso à medida das necessidades "exatamente pela perspetiva fortíssima que existe da reabertura das minas de ferro de Moncorvo o que vai ser propiciador da criação de muitos empregos na região e nesse conjunto de empregos haverá alguma mão-de-obra que não será tão qualificada e por isso é necessário ter aqui pessoas qualificadas".
O curso, que se iniciará com 20 estudantes, terá uma componente muito prática, acrescenta o presidente do IPB. " Vão ter uma formação durante dois anos, uma formação superior, mas muito, muito prática, porque se as minas abrirem, elas começarão a ter alguma atividade, porventura, daqui a um ano e portanto, nós temos mesmo de ter os profissionais qualificados daqui a dois anos para poder dar resposta".

Freixo de Espada à Cinta - Município organiza conferência sobre Augusto Moreno

A Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta está a organizar uma Conferência sobre a vida e obra do Dr. Augusto César Moreno, cujo objectivo é apresentar aos freixenistas um filho da terra que poucos conhecem mas que muito contribuiu para a evolução da capital de Distrito do Nordeste Transmontano, e para que melhor se fale e escreva em Português.

A Conferência vai ter lugar no próximo dia 12 de Setembro de 2015, no Salão da Junta de Freguesia de Lagoaça, e vai contar com os oradores Prof. Dr. Ernesto Rodrigues, poeta, ficcionista, cronista, crítico, ensaísta, tradutor e professor na Universidade de Lisboa. Foi Presidente de Direcção da Academia de Letras de Trás-os-Montes, desde a sua criação até 13 de Setembro de 2013 e mais recentemente, a 28 de Fevereiro de 2015, foi eleito Presidente da Direcção do CLEPUL ‒ Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; e com o Prof. João Cabrita, doutorado em Filologia Portuguesa pela Universidade de Salamanca é professor secundário aposentado
, e escritor, contando com várias obras publicadas.


Sobre Augusto Moreno 
Augusto César Moreno nasceu a 10 de Novembro de 1870 em Lagoaça, concelho de Freixo de Espada à Cinta e faleceu no Porto em 2 de Abril de 1955.
Entre 1887 e 1890, Augusto César Moreno estudou e concluiu o curso na Escola Normal do Porto, onde recebeu vários prémios e altas classificações. Lecionou em Mogadouro e Aldeia Galega do Ribatejo (actual Montijo). Depois ingressou na Escola do Ensino Normal de Bragança. Foi Presidente da Comissão Municipal Administrativa em Bragança entre 04-01-1912 e  07-08-1913. 
Colaborou em vários órgãos da imprensa regional e local e em revistas das quais se destacam a Gazeta Fiscal de Lisboa, a Arte e a Arte Livre, do Porto, e Nova Alvorada, de Famalicão. Colaborou ainda em várias publicações regulares e avulsas como a Revista Nova, de Trindade Coelho, a Revista Lusitana, de Leite de Vasconcelos, e a Tribuna, de Pires Avelanoso, tendo sido um valioso colaborador de Cândido de Figueiredo na elaboração do seu Novo Dicionário da Língua Portuguesa.
Como autor, publicou o "Glossário Transmontano", que se iniciou na Revista Nova e se concluiu na Revista Lusitana, e "Joio na Seara" com análise crítica a algumas obras do mestre Cândido de Figueiredo. Foi ainda autor dos "Dicionário Popular Elementar" e "Dicionário Complementar da Língua Portuguesa". Publicou "Moral e Educação Cívica", as "Lições de Linguagem" (4 vol.), "Lições de Análise, Fonética e Ortografia" (3 vol.), tendo sido colaborador presente no Jornal diário portuense "O Primeiro de Janeiro" onde tinha uma coluna denominada "Como Falar – Como Escrever", na qual dava resposta a inúmeras perguntas sobre temas, dúvidas e outras questões de linguagem – prosódia, ortografia e sintaxe – as quais lhe eram copiosamente formuladas e tinham as mais diversificadas origens, muitas delas oriundas do Brasil. Publicou ainda vários livros escolares: "Gramática Elementar", "Redacção, Geometria e Ciências Naturais" da colecção "Série Escolar de Educação". Além disso e em colaboração com António Figueirinhas, orientou e dirigiu o "Português Popular" sendo dois os volumes publicados sob este título. 


Gabinete de Comunicação da CM de Freixo de Espada à Cinta
Sara Alves

Autarcas apostam na melhoria das ligações entre o Nordeste Transmontano e Castela

As autarquias transfronteiriças de Miranda do Douro e Zamora (Espanha), deram início a um processo de aproximação, tendo em vista o incremento das relações bilaterais, entre os dois municípios banhados pelo rio Douro.
Numa reunião de trabalho que decorreu na passada sexta-feira na cidade espanhola de Zamora, os dois autarcas ibéricos reivindicaram melhores ligações rodoviárias entre a região de Castela e o Nordeste Transmontano com o prolongamento do IC-5 para Espanha, via Miranda do Douro-Sayago-Zamora.
As questões culturais, ambientais e económicas também fizeram parte da ordem de trabalhos, havendo mesmo uma "estratégia" a ser preparada quanto a estas matérias.
Outras da pretensões que esteve em cima da mesa foi o prolongamento da Autoestrada Trasmontana desde Quintanilha (Bragança), transformado a estrada espanhola nº 122, até Zamora, em autoestrada, de modo "a travar os constantes acidente mortais que acontecem naquele traçado".
O presidente da câmara de Miranda do Douro, Artur Nunes, defendeu que as ligações rodoviárias com Zamora são importantes, bem como o seu consequente prolongamento para o resto da Europa, de forma a atrair turistas.

Fonte: http://www.mdb.pt/noticia/autarcas-apostam-na-melhoria-das-ligacoes-entre-o-nordeste-transmontano-e-castela-4330

NORDESTE TRNSMONTANO - EFEMÉRIDES (29/08)

29.08.1513 – Carta de perdão concedida pelo rei D. Manuel a Lourenço Álvares, de Freixo de Espada à Cinta, que havia sido condenado pelo fabrico de moeda falsa (tostão). Tudo indica que este Lourenço Álvares fosse um célebre “judeu” e rabi a quem os marranos de Trás-os-Montes “seguiam como a Rei”. Aparentemente seria também um grande conhecedor da Cabala, porventura o último cabalista português. Há dois trabalhos publicados sobre o assunto.
Romeu / Mirandela

29.08.1663 – Decreto do Conselho de Guerra ordenando ao general Diogo de Brito que solte os oficiais cordoeiros da fábrica de Moncorvo que tinha mandado prender e queria alistar no exército “por ser mais necessário o seu serviço no labor do fio da enxárcia para a armada”.
 29.08.1833 – Decreto de reabilitação do ministro trasmontano Vintista, Manuel Gonçalves de Miranda que fora demitido e desonrado por decreto de 26.06.1823.
29.08.1850 – Relatório sobre a instrução em Trás-os-Montes dizendo nomeadamente: - A Aula de Lógica de Bragança encontra-se fechada há 3 anos porque o sr. Poças Falcão é deputado e governador civil.
29.08.1866 – Nascimento de Alfredo de Sousa Meneres, que foi grande capitalista no Romeu / Mirandela e presidente da Associação Industrial Portuense.
António Júlio Andrade

National Geographic Society em Moncorvo

Encosta da Lousa
National Geographic Society no Douro

Um representante da National Geographic Society, a Turismo do Douro e várias entidades da região vão reunir-se para realizar sessões de trabalho do projecto que vai colocar o Douro no mapa da Rede Internacional de Destinos de Geoturismo.

Através deste acordo de cooperação prioritário, a Turismo do Douro quer fomentar as boas práticas de turismo sustentável e afirmar o Douro como destino de excelência turística nacional e internacional.
No encontro que ocorrerá, em duas sessões, Jim Dion, gestor de programação para Turismo Sustentável da National Geographic Society, vem apresentar às várias entidades da região que queiram aderir à plataforma, de forma detalhada, o projecto.
António Martinho, presidente da Turismo do Douro, e Ricardo Magalhães, chefe da Estrutura de Missão para o Douro, também irão estar presentes.
A primeira decorre na Biblioteca Municipal de Torre de Moncorvo, no dia 07 de Fevereiro, às 14:30, com a participação do presidente da Câmara Municipal, Aires Ferreira. A segunda, no dia 08 de Fevereiro, em Alijó, às 10:00, no auditório municipal, conta também com presença do respectivo presidente da autarquia, Artur Cascarejo.
 Com a adesão a esta plataforma, António Martinho assume “a ambição de dar a conhecer ao mundo a autenticidade, identidade e beleza únicas do vale do Douro, destino de excelência junto da Organização Mundial de Turismo, que a própria National Geographic reconheceu como o 16º melhor destino para turismo sustentável, a nível mundial, e o 7º da Europa”.
Renato Neves
Fonte:http://hardmusica.pt/noticia_detalhe.php?cd_noticia=11835
Fotos do Arquivo F.M.

Reedição de posts desde o início do blogue

Douro: Há produtores que continuam a viver da atribuição de subsídios e não produzem

Foto A.F.M.
Vila Nova de Foz Côa, 06 fev (Lusa) -

 O presidente da Cooperativa Côa-Amêndoa alertou hoje para a existência de produtores que continuam a "viver" da atribuição de subsídios ao amendoal, abdicando do cultivo dos pomares.
"Tenho conhecimento de uma propriedade com 90 hectares de amendoal, cujo proprietário recebeu, nos últimos sete anos, mais de 350 mil euros em subsídios e não trabalha a terra. Este é apenas um dos exemplos. Isto é uma loucura", disse à Lusa Joaquim Grácio, que é também presidente da Associação dos Amigos da Amendoeira.
Segundo o dirigente, Portugal é um país deficitário na produção de amêndoa, importando mais de dois milhões de quilos de miolo de amêndoa da Califórnia e não pode continuar com um política de "subsidiodependência".
O responsável adiantou ainda que as ajudas provenientes da União Europeia para o setor dos frutos de casca rija rondam "os cinco milhões de euros" por ano. Em Portugal, há "cerca de 15 mil hectares" para este tipo de produção.


sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Município de Freixo de Espada à Cinta - Convite

A presidente do Munícipio de Freixo de Espada à Cinta, Maria do Céu Quintas, e o presidente da União de Freguesias de Lagoaça e Fornos, Carlos Alberto Novais, tem a honra de convidar Vª Excª a estar presente na Conferência Augusto Moreno que terá lugar no próximo dia 12 de Setembro pelas 15 horas no Salão da Junta de Freguesia da União de Freguesias Fornos Lagoaça. 

Homenagem Bento da Cruz

Partiu Bento da Cruz, médico, cidadão exemplar, e escritor de excelência do qual temos o privilégio de ser seus editores.

Distinguido com vários prémios literários, a qualidade do seu trabalho e a importância atribuída à reunião de toda a sua obra, determinaram a criação de uma colecção denominada “Obras de Bento da Cruz” onde estão publicados títulos como: A Fárria; Contos de Gostofrio (Prémio Fialho de Almeida da Sociedade Portuguesa de Escritores Médicos); Camilo Castelo Branco – Por Terras de Barroso e outros Lugares; O Lobo Guerrilheiro (Prémio Literário Diário de Notícias); Prolegómenos, Volumes I, II e III; O Retábulo das Virgens Loucas (Prémio Literário (Ficção) da C. M. de Montalegre); Histórias de Lana-Caprina; entre outros.

António Baptista Lopes, editor e amigo, aquando da comemoração dos 50 anos de vida literária do escritor, em 2009, diz-nos que «[…] Bento da Cruz faz parte, por direito próprio, da galeria dos melhores autores portugueses contemporâneos, assumindo a sua obra uma riqueza linguística e estilística dificilmente igualável. Os seus livros são um legado aos seus leitores actuais e futuros de uma obra que não reflecte apenas o ambiente barrosão, que é agora e sempre o seu “terreno favorito”, mas projectando-se num quadro e num registo de sentimentos, perfis com uma densidade humana e psicológica que só os autores de eleição logram alcançar. […]»

Enoturismo e vindimas são oportunidade de trabalho para muitos no Douro

O Douro representa, nesta altura do ano, uma oportunidade para muitos licenciados, desempregados, estudantes ou domésticas trabalharem nas vinhas ou nas unidades de enoturismo, que reforçam o pessoal devido ao aumento de turistas que querem vivenciar a vindima.
Por estes dias começa o corte das uvas na mais antiga região demarcada do mundo, naquela que é grande festa do Douro.
Patrícia Almeida, de Lousada, e Daniela Guedes, de Vila Real, acabaram a licenciatura em turismo e encontraram na Quinta da Avessada, uma empresa especializada em animação turística que se situa no concelho de Alijó, a primeira oportunidade de trabalho.
"Fomos contratadas por dois meses e meio. É um trabalho sazonal, mas é muito bom", afirmou Patrícia Almeida à agência Lusa.
Daniela Guedes acredita que esta experiência de trabalho vai ser "enriquecedora a nível pessoal e de currículo".

Torre de Moncorvo - Anoitecer

Fotografia enviada por um leitor. Tirada de telemóvel do "Jardim", Torre de Moncorvo

NORDESTE TRANSMONTANO - EFEMÉRIDES - (27/08)

27.08.1644 – Nomeação de Jerónimo Osório de Almeida para superintendente das fábricas de cordas de Coimbra, Tomar e Moncorvo.
27.08.1847 – Notícia do jornal O Tempo:

N.S. do Castelo - Adeganha
- Sua Majestade a Rainha, a quem foi presente o ofício do governador civil de Viseu (…) dando conta de terem sido mortos no povo de Salzeda por uma força de 12 homens pertencentes ao batalhão de Vila Nova de Fozcôa o chefe das guerrilhas Pires, vulgarmente conhecido pelo apelido de Ronda e um seu filho, que a mesma força conduzia presos; Manda (…) participar ao sobredito magistrado que ficou sumamente magoada com a notícia deste escandaloso atentado e que seus bárbaros autores sejam punidos com todo o rigor das leis… - Nota curiosa: o principal autor era um militar que fora condecorado com a Torre Espada!
27.08.1893 – Nota da Caderneta de Lembranças: - é que diçe a missa nova o snr Pe Filipe Serra Cavalheiro. O Moncorvense desta data informa que “nos exames elementares realizados foram examinados 34 alunos sendo 12 apresentados pelo professor de Carviçais, Sr. Jesualdo, 10 pelo professor desta vila, 4 pelo do Felgar, 4 pelo da Cardanha e 4 por José Miguel Peixoto. Desistiram 4, foi reprovado 1 e distintos 3: 1 de Carviçais, outro do Felgar e outro da Cardanha".
27.08.1936 – Telegrama do governador civil de Bragança para o administrador de Moncorvo: -Sou informado telegraficamente que Vª Exª pretende proibir Filarmónica Casa Povo Sambade tocar próximo sábado festa Senhora Castelo Adeganha contratada há dois meses para impor ultima hora Filarmónica Moncorvense. Como a ser verdadeira informação tal proibição se me afigura irregular chamo para o caso a atenção Vª Exª. Governador civil. Salvador Teixeira.
27.08.1945 – Fundada a associação “Ressurgimento Mirandez”.
27.08.1948 – Abertura do sub-posto da GNR de Carviçais, com a dotação de 1 cabo e 5 soldados.

António Júlio Andrade

URROS - BANDA (1940)


Reedição de posts desde o início do blogue

DANÇA JUDAICA

Prof.Adriano Vasco Rodrigues
O centro de estudos Adriano Vasco Rodrigues, no Museu Judaico de Belmonte, acolhe no próximo dia 15 de Janeiro um atelier de dança judaica, a Argo, do grupo Radalaila, com sede em Valladolid (Espanha).
Serão aulas de dança tradicional judaica, nível inicial, para todas as idades que, segundo a autarquia, "decorrerão num ambiente de descontracção e animação"; a dança serve para "divertir, unir as pessoas, pelo que não pode perder esta iniciativa".
Para mais informações e inscrições, deverá contactar a Câmara Municipal de Belmonte.

Ver:
http://www.cm-belmonte.pt/Museujudaico/museujudaco.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.com/2011/10/adriano-vasco-rodrigues-na-casa.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.com/2011/10/belmonte-parte2.html 
http://lelodemoncorvo.blogspot.com/2011/09/belmonte.html

Reedição de posts desde o início do blogue

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Alfândega da Fé - Agenda Cultural Stembro / Outubro 2015

Clique na imagem para ver maior

Torre de Moncorvo - Recebe Ministro do Ambiente e Secretário de Estado da Alimentação

No próximo dia 28 de Agosto, sexta-feira, o Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, Eng.º Jorge Moreira da Silva, participará nos Paços do Concelho, pelas 15h00, na assinatura do protocolo entre a Câmara Municipal de Torre de Moncorvo e o Instituto Politécnico de Bragança para a abertura de um curso Técnico Superior Profissional de Prospeção Mineral e Geotécnica em Torre de Moncorvo, seguindo-se a assinatura de um outro protocolo entre o Instituto Politécnico de Bragança e as empresas de extração da região, para proporcionarem estágios aos alunos e absorverem a mão-de-obra qualificada. Terá ainda lugar a inauguração das obras de requalificação dos Paços do Concelho.
No mesmo dia, mas durante a manhã, às 11h00, será recebido na Biblioteca Municipal de Torre de Moncorvo o Secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar, Dr. Nuno Vieira e Brito, para a celebração de um protocolo de cooperação para a implementação de um Polo de Investigação e Experimentação da Amendoeira em Torre de Moncorvo.
A cerimónia será seguida de um porto de honra e de uma visita à iniciativa Mercado a Gosto, que está a decorrer no Mercado Municipal.

Câmara Municipal de Torre de Moncorvo, 26 de Agosto de 2015
Luciana Raimundo 

Mogadouro - Open regional de estrada em ciclismo rolou pelo Planalto Mirandês

Mogadouro acolheu pela primeira vez uma prova de ciclismo de estrada, organizada pela associação Monóptero Bikers, pertence ao Open Regional de Estrada.
O percurso com uma extensão de 88 quilómetros foi em cerca de 90% por cento do seu percurso por estradas do concelho compreendeu cerca de 90% em estradas do concelho
Segundo Nuno Moreno da associação Monóptero Bikers, o circuito não se mostrou difícil, não havia subidas muito longas, sendo que o principal obstáculo para os ciclistas foi o vento que se fez sentir na passagem pelo planalto. 

Fonte: http://www.mdb.pt/noticia/open-regional-de-estrada-em-ciclismo-rolou-pelo-planalto-mirandes-4315

TORRE DE MONCORVO - EFEMÉRIDES (26/08)

26.08.1897 – Nota da Caderneta de Lembranças: - no Felgar o Domingos da Queijas, deu um pontapé á Mulher que a matou, e andava grávida.
 26.08.1942 – Ofício do regedor da Cardanha para o administrador do concelho de Moncorvo: - Acuso a recepção do aviso oficial de Vª Exª a comunicar-me a sua exoneração ou demissão do cargo de administrador e cumulativamente de presidente da câmara. Não estranho o procedimento de Vª Exª tão manifestamente revelador, na despedida, daquela gentileza e elegância cívicas para com a autoridade que, apesar de tão honrada, distinguida e considerada pela actual organização política do Estado Novo, é contudo e por nosso mal continuará a ser, aquela base real sim, mas ainda tão diminuída e odiada na autarquia local.

Cardanha - 2010
Eu recebi e sempre cumpri as ordens de Vª Exª com isenção e desvelo porque sempre o considerei um digno representante do poder central da actual situação política, a qual Vª Exª, sem dúvida alguma, tão inteligentemente e tão abnegadamente significou ou representou neste concelho durante quase 3 anos. Certo que Vª Exª e nós, humildes regedores das freguesias deste concelho nunca tivemos outro desejo senão cumprir com dedicação e desinteresse as funções de que fomos investidos soberanamente por quem de direito, visto que elas nunca colidiram também ou se opuseram, parece-me a mim, nem aos interesses do concelho nem ainda aos interesses da comunidade geral da nação que o estado Novo tão nobremente, tão inteligentemente e tão fielmente tem sabido defender e honrar.
Nunca é demais repeti-lo: acima de tudo o bem comum, a nação. Tudo pela Nação. Foi este, parece-me a mim, o verdadeiro princípio que norteou a Vª Exª durante a curta estadia nos cargos que o estado Novo lhe confiou.
Com os protestos da minha maior consideração e respeito… Casimiro Augusto Valente.
António Júlio Andrade

POR TERRAS DO CONCELHO DE FOZ CÔA

Descarregar ficheiro em PDF

Paginação: Luís Teixeira

*****************
Para fazer download (descarregar) o PDF:
clique em PDF;
na nova página aberta, clique em
Save File to your computer (download) > Guardar;
quando terminar, clique em fechar ;
no seu ambiente de trabalho está o ficheiro em PDF

Reedição de posts desde o início do blogue

SERENATA AO LUAR ,por Irene Massa

A menina Ireninha
Quando era pequena e sempre que chegavam as férias, nomeadamente as do Natal e, não fosse a bonomia do Menino Jesus, que lá me ia colocando umas prendinhas no sapatinho, andava triste como uma noite sem luar...Dias curtos ,que mal davam para um jogo à macaca no passeio da Rua Grande, sem falar na “matança” do porco, à qual nunca assisti e que me obrigava a esconder, com os dedos nos ouvidos, no lugar mais recôndito da minha casa e,como se isso já não me bastasse logo a seguir à ceia:
“Menina…”Eu já sabia…Dava um beijo à minha mãe, atirava um adeus enviesado ao meu pai (causador de todo aquele meu sacrifício), descia as escadas uma a uma, deixava a porta no trinco e iniciava a caminhada. Curta, mas que eu fazia por alongar…Um passo à frente, um atrás, dois à frente, um atrás, três à frente, dois atrás e, decorridos alguns minutos (poucos), subia as escadas…
Antão já chegaste?”
Era a minha avó…Sempre vestida de luto, nunca lhe conhecera outra cor, nem ela o aliviou até à hora da morte.
Ensaiava um sorriso, solicitava-lhe a bênção (Deus te abençoe e proteja minha neta), acompanhava-a até à cozinha, sentava-me no escano, a mesa ainda estava posta onde havia sempre um mimo para me adoçar a noite (já sabia que ia ser longa …) Um rebuçado de mentol para me aliviar a tosse mesmo que a não tivesse, um “cibo” de marmelada (pouco, porque me fazia mal às “bichas…”), dois dedos de conversa sempre igual e repetida:
Antão que ceaste?”
E eu, “moita -carrasco”…
“Agasalhava” o borralho e…”São as nove, vamos à deita”.Nunca lhe vi relógio no pulso nem nas paredes da casa e, se havia algum no campanário da igreja, eu devia de andar “mouca” para nunca lhe ouvir uma única badalada…

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Figueira de Castelo Rodrigo tem novo centro de saúde, mas só dois médicos

Foi inaugurado o novo centro de saúde de Figueira de Castelo Rodrigo, na Guarda. O concelho tem 1.500 utentes sem médico de família e deverá continuar a ter, já que há apenas dois médicos e ontem chegou um espanhol sem a especialidade de clínica geral.



NORDESTE TRANSMONTANO - EFEMÉRIDES (25/08)

25.08.1757 – A canonização de S. Gabriel Ferreri e S. Helena de Pádua é festejada no convento de S. Francisco de Torre de Moncorvo com a participação da Academia dos Unidos. 
25.08.1874 – Ofício do administrador de Moncorvo para o governador civil de Bragança dizendo: - Na freguesia de Felgueiras há um sujeito afecto ao partido miguelista, de nome Carlos José Botelho, mas acha-se impossibilitado e entrevado, sem que tenha outras comunicações mais do que com os seus familiares e facultativos. É além disso cavalheiro em subido grau e incapaz de concorrer para que a ordem pública seja alterada…

Alfândega
25.08.1895 – Nota do jornal O Moncorvense: - Consta que os progressistas vão realizar um comício em Alfândega da Fé contra a supressão feita ultimamente do concelho. Apesar de se saber, não houve até à supressão efectiva do concelho de Alfândega um único protesto dos seus habitantes contra a supressão. Mas tem havido queixas depois da supressão, por causa de algumas freguesias serem anexadas antes a um que a outro dos concelhos limítrofes…
25.08.1904 – Um violento incêndio destruiu 54 palheiros na aldeia de Felgueiras, “cheios de forragens para os gados empregados na agricultura, calculando-se o prejuízo em mais de 6 contos de réis, o que faz colocar os proprietários dos mesmos nas mais críticas circunstâncias, ficando a maior parte na miséria, pois sendo quase todos pequenos lavradores não têm recursos para comprar novas forragens que estão por preços elevadíssimos em virtude da grande escassez que há das mesmas forragens (…) vendo-se por isso os lavradores na dura necessidade de se desfazerem dos animais empregados na lavoura, o que é uma nova calamidade porque lhe trará novos anos de fome, com todas as suas consequências…”

António Júlio Andrade
Nota do editor: fotografia enviada por João Luís Gomes Braga

Junqueira - Património














Fotos cedidas por Sandra Ruje.

Reedição de posts desde o início do blogue

Plataforma de Turismo Virtual (focada no Alto Douro)

·         É uma plataforma baseada em Google maps com Pontos de Interesse (POI) georeferEngloba vários elementos que constituem o património histórico, cultural e arquitectónico dos concelhos que agregam o Douro Superior. O objetivo é promover uma ferramenta inovadora que permita ao utilizador, de uma só vez e num só local, consultar, planear visitas, imprimir informação de todo o património histórico e cultural do Alto Douro.Até ao momento aderiram 6 concelhos: Torre de Moncorvo, Carrazeda de Ansiães, Freixo de espada à Cinta, Miranda do Douro, Vila Nova de Foz Côa, Mogadouro. Continuamos abertos a todos os concelhos que quiserem integrar a plataforma – Turismo Virtual – Agradecemos a vossa análise, critica e ajuda na divulgação. O Douro agradece e nós também.
Enviado por Jorge Morais Sarmento
      Facebook:https://www.facebook.com/turismodouro
Foto : Arquivo F.M.

Reedição de posts desde o início do blogue

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Bispo da diocese de Bragança-Miranda diz que «Temos de despertar Portugal»

O bispo da diocese de Bragança-Miranda, José Cordeiro, marcou o arranque do Curso de Missiologia, em Fátima, esta segunda-feira, 24 de agosto, com a intervenção «A missão em Portugal e desde Portugal. Contextos e desafios». Perante 82 formandos, maioritariamente religiosos, o prelado pediu dinamização e atividade.

«Temos de caminhar e de aparecer cada vez mais numa atitude de missão porque a maior parte das nossas comunidades está numa atitude de demissão e de acomodação. Estão ali assim na sua zona de conforto», disse José Cordeiro. Nesse sentido, o prelado realçou a importância de «alargar os horizontes» e deixou um apelo: «temos de viver em constante inquietação».

O bispo de Bragança-Miranda admite que «ainda há um longo caminho a percorrer nas nossas comunidades», mas, «felizmente, já há muitas que têm esta consciência missionária e da missão presente». «Nós também temos de despertar e acordar Portugal para a missão. É o nosso desafio», frisou.

Macedo de Cavaleiros - V Encontro de Escritores Transmontanos

Clique na imagem para ver maior
V Encontro de Escritores Transmontanos, decorre no dia 5 de Setembro de 2015, no Centro Cultural de Macedo de Cavaleiros.
Para além da apresentação de três obras, e do debate, cujo tema este ano é “O papel social da Literatura”, a iniciativa inclui ainda uma mostra/ venda de livros de autores transmontanos.

O jantar, a ter lugar mais uma vez no restaurante Capitólio, é também aberto a todos os que queiram participar. O custo do mesmo é de 12.50€ por pessoa. Agradeço desde já que confirmem a vossa presença no mesmo até aos dia 2 de Setembro.  

Bragança - Parque tecnológico inaugurado sexta-feira sem empresas

Clique na imagem para ver maior
O presidente da Câmara de Bragança disse nesta segunda-feira que o Brigantia Ecopark, um parque tecnológico construído para albergar projectos inovadores na área ambiental, será inaugurado na sexta-feira, numa cerimónia que deverá contar com a presença do primeiro-ministro. No entanto, o parque ainda não tem qualquer empresa instalada.

“Vamos fazer a inauguração sem qualquer empresa lá instalada e imediatamente a seguir haverá empresas que poderão instalar-se no Brigantia Ecopark”, afirmou à Lusa o aut
arca social-democrata, Hernâni Dias.

A obra arrancou em 2012, a inauguração ocorre com mais de um ano de atraso em relação aos planos iniciais e já esteve marcada para Julho, mas foi adiada por impedimento do primeiro-ministro, que se encontrava em Bruxelas no auge da crise grega.

Pedro Passos Coelho, que já tinha visitado os trabalhos de construção em Maio de 2013, vai inaugurar o equipamento que custou 9,5 milhões de euros e abre apenas com o Centro Nacional de Competências dos Frutos Secos. Questionado sobre se existe algum número de empresas previsto para o parque, o presidente da câmara respondeu que “há-de ter as que lá se instalarem”. “Não estamos preocupados com essa questão”, afirmou à Lusa, acrescentando apenas que “algumas empresas” já foram aprovadas e “instalar-se-ão na altura em que as próprias empresas decidirem instalar-se lá”.

Freixo de Espada à Cinta tem um novo museu

No passado dia 15 de Agosto foi inaugurado, em Freixo de Espada à Cinta, o Museu da Seda e do Território, um equipamento que integra a Rede de Museus do Douro – MuD, uma plataforma de encontro e de diálogo que tem por missão aliar diferentes estruturas museológicas num projeto cultural comum, abrindo novas hipóteses de entendimento e valorização da comunidade duriense, assumindo um papel ativo no desenvolvimento do eixo Douro.

A cultura do bicho-da-seda e o trabalho da seda têm larga história e tradição em Freixo de Espada à Cinta, sendo atualmente o único lugar de Trás-os-Montes onde ainda se trabalha a seda. No Museu da Seda vai poder ver todo o ciclo da seda, trabalhado ainda de forma artesanal, bem como adquirir os produtos de primeira qualidade que ali se produzem.

Para mais informações:

Dr. Jorge Duarte | Freixo de Espada à Cinta | Telm. 939 807 452

Dra. Sara Alves | Comunicação – Freixo de Espada à Cinta | Telm. 934 891 110 | E-mail: gabinetcomunicação@cm-fec.pt

Fonte: http://www.pportodosmuseus.pt/2015/08/23/freixo-de
-espada-a-cinta-tem-um-novo-museu/

No Douro já se vindima à espera de uma boa colheita

No Douro, todas as atenções estão por estes dias centradas nas vinhas onde se começam a cortar as uvas e se perspetiva uma boa colheita em qualidade e quantidade, que poderá atingir os 20% nesta vindima.

Entre finais de agosto, setembro e outubro, os socalcos durienses enchem-se de cores e de gente. O tempo quente e seco acelerou as maturações e aqui e ali já se ouve o som das tesouras a cortar os cachos e o barulho dos tratores.

Na Quinta do Vallado, perto do Peso da Régua, distrito de Vila Real, colhem-se as uvas brancas.

As perspetivas para este ano são bastante boas. Prevemos um aumento da produção entre os 05 e 10% em relação à média”, afirmou o responsável pela quinta, Francisco Ferreira.
A média de precipitação no Douro este ano foi cerca de 450 mililitros, enquanto a média dos últimos 30 anos foi de 750 mililitros. Em termos de temperatura, a região registou mais dois graus do que a média neste território. “Apesar destas condições, as uvas estão bastante íntegras, não se vê stress hídrico o que se deve ao facto de o mês de agosto não ter sido muito quente e ao tipo de solo que temos, um xisto fraturante que permite que as raízes entrem em profundidade para capturar água”, salientou.

Alfândega da Fé - Projeto RAFIKI - Jovens escuteiros voluntários

Clique na imagem para ver maior
Um grupo de jovens escuteiros do distrito de Leiria escolheu o concelho de Alfândega da Fé para iniciar o projeto RAFIKI, que inclui ações de voluntariado junto da comunidade idosa. A Iniciativa abrangeu as localidades de Gebelim, Soeima, Sambade, Parada e Sendim da Ribeira. Trata-se de aldeias que no concelho apresentam um maior número de idosos a viver sozinhos, pessoas que apontam a solidão como um dos principais problemas que enfrentam.
Foi a pensar nisso que o grupo de jovens se fez à estrada para apoiar estas pessoas durante as férias de verão. Apoio que foi desde a simples companhia até ao auxílio nas tarefas domésticas e no campo, passando pela execução de trabalho comunitário. 
No concelho estão referenciados mais de 200 idosos que vivem sozinhos. Só a localidade de Sambade tem 19 pessoas identificadas, Gebelim e Soeima somam 13 e Parada e Sendim da Ribeira 17. Uma problemática que tem preocupado o município e que já o levou a apoiar e desenvolver projetos direcionados para esta fatia da população. É o caso do projeto de voluntariado desenvolvido em conjunto com a Liga dos Amigos do Centro de Saúde ou do Sorriso Sénior, destinado a combater o isolamento e solidão dos idosos através da disponibilização de sessões de reabilitação psicomotora, apoio domiciliário, serviço de enfermagem, intervenção psicológica e apoio e dinamização de atividades lúdicas. 
A iniciativa deste grupo de escuteiros é entendida como um complemento a estas ações e também como mais uma forma de chamar a atenção para esta problemática. 
Alfândega da Fé foi o primeiro concelho do distrito a receber o projeto RAFIKI, que vai estar na região de bragança até ao final do mês de agosto. Trata-se dum projeto desenvolvido no âmbito Mensageiros da Paz da Organização Mundial do Movimento Escutista, iniciativa que pretende promover a paz na dimensão pessoal, comunitária e na relação entre a humanidade e o meio envolvente. Tem como principal objetivo levar alegria e animação às aldeias mais isoladas do país, combatendo o isolamento social e a solidão.

ROSTOS TRANSMONTANOS na Meda


Reedição de posts desde o início do blogue

OS JUDEUS NO CONCELHO DE TORRE DE MONCORVO,por António Pimenta de Castro


Velha judia (professor Santos Júnior)
Não se sabe ao certo a vinda dos primeiros judeus para o território que hoje é Portugal. São inúmeras as lendas que vários autores aludem, mas que precisam de uma confirmação histórica irrefutável. Por isso apenas vamos falar da sua vinda, com provas concretas e comprovadas com documentos. Esta questão não é pacífica, escreveu recentemente (Outubro de 2009) Carsten L. Wilke: “Fora da capital provincial, estelas antigas de judeus lusitanos foram encontradas em Villamesías (perto de Tujillo) e, há uma vintena de anos, em Mértola, a antiga Mytilis, no Alentejo. Essa pedra é o mais antigo testemunho da presença judaica no actual território português. Mas ela é – lá está – muito incompleta; da inscrição, ornamentada por uma menorah (candelabro de sete braços hebraico) gravada, não resta senão a parte inferior, comportando uma datação em língua e calendário latinos: die quar (ta n) onas octo (bri)s era DXX, o que corresponde a 4 de Outubro de 482. O costume de redigir as inscrições funerárias em língua hebraica só se difundiu quatro séculos mais tarde. Assim, os dois epitáfios hebraicos encontrados em Espiche, perto de Lagos, tidos durante muito tempo como o mais antigo vestígio judaico em Portugal, não podem manifestamente datar do século VI como pretendem os manuais, pois o seu vocabulário é nitidamente característico da Alta Idade Média(1)” .

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

PETIÇÕES, ALTA VELOCIDADE E GATOS COM O RABO A ARDER enviado por Francisco Alves

Longe de subscrever frases misantrópicas como «Quanto mais conheço os homens mais gosto dos animais» ou «O pior de Trás-os-Montes são os transmontanos», continuo fiel ao que escreveu o velho grego Sófocoles numa das suas tragédias: «De todas as coisas dignas de admiração que há no mundo, nenhuma é tão admirável como o homem», desde que não se encare esse mesmo homem, bem entendido, como rei da criação e predador de tudo o que o rodeia.

Vêm estas considerações a propósito dos cerca de quatrocentos subscritores da petição online que lançámos no DART a favor da paragem do AVE/TGV em Otero de Sanabria, resultado que  contrasta com os oito mil conseguidos por uma outra petição, destinada a condenar a tradição de assustar um gato com o fogo, factos sobre os quais vale a pena refletir.

Antes de prosseguir, convém esclarecer que estou contra o sofrimento gratuito no mundo, seja em seres humanos seja nos seres sencientes em geral, e assim jamais poderei concordar com tradições que se especializaram em fazer sofrer animais, como é o caso dos touros nas touradas, dos galos nas lutas de morte e outras práticas quejandas. E ainda bem que certas tradições desapareceram de vez e outras felizmente se transformaram radicalmente e se adaptaram aos tempos modernos, pois manter certas tradições é manter a barbárie, e esta terá de ser condenada sem apelo nem agravo.

Alfândega da Fé vai ter a primeira Provedora do Munícipe do distrito

O município de Alfândega da Fé vai ser o primeiro do distrito a ter uma Provedora do Munícipe, uma nova figura que tem como missão defender os interesses dos alfandeguenses nas suas relações institucionais. O cargo será assumido este mês por Sofia Vaz, uma professora reformada.
A Provedora do Munícipe foi eleita pela Assembleia Municipal "o que reforça a sua posição, visto que até a até a oposição votou", explicou Berta Nunes, autarca de Alfândega da Fé.
Sofia Vaz terá o papel de mediadora entre os munícipes e a câmara. "Pode receber reclamações relacionadas com o funcionamento da autarquia. Os munícipes podem contactá-la e expor os seus problemas e ela poderá ajudar na sua resolução e dar-lhes respostas", acrescentou a autarca.

Fonte: http://www.mdb.pt/noticia/alfandega-da-fe-vai-ter-primeira-provedora-do-municipe-do-distrito-4306

GNR vai ser dotada de dois novos quartéis no distrito de Bragança até 2016

A ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, disse na sua passagem pelo distrito de Bragança, que a requalificação dos postos territoriais da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Macedo de Cavaleiros e Freixo de Espada à Cinta são uma “necessidade
”  que satisfaz  vontade da força de segurança.
De recordar, que o Governo vai investir cerca de uma milhão de euros na requalificação das unidades que colhem os serviços os militares da GNR.
O posto da GNR de Macedo de Cavaleiros vai ser alvo de uma intervenção de fundo orçada em meio milhão de euros, destinada a melhorar as condições de trabalho dos militares que ali prestam serviço.
O protocolo assinado entre os municípios de Macedo de Cavaleiros e o Governo já foram assinados bem como o Freixo de Espada à Cinta.
“Este é um momento importante para a GNR, já que tem uma implementação muito importante no terreno de grande proximidade com as populações”, destacou.
O autarca de Macedo de Cavaleiros, Duarte Moreno, acrescentou que as obras de reabilitação do imóvel municipal, custeadas pelo Governo, abrangem, entre outros, a cobertura, a caixilharia e a fachada do edifício.

Régua - Museu e Casa do Douro














Reedição de posts desde o início do blogue

sábado, 22 de agosto de 2015

HISTÓRIA DA LINHA DO DOURO - Texto: Manuel Tão

Na segunda metade do século XIX, começam a fazer-se sentir em Portugal as primeiras tendências de industrialização e, com elas, toda uma nova dinâmica de transformação do país nunca antes vista, fazendo estremecer inexoravelmente uma sociedade que há muito parecia ter cristalizado num imobilismo persistente. Tardiamente acabariam por ser adoptadas, nas velhas manufacturas, as inovações técnicas desenvolvidas pelos físicos François Cugnot e James Watt que, consistindo no aproveitamento da força elástica do vapor de água, se traduziam, quando aplicadas à indústria, numa substituição do trabalho muscular pela mecanização. Com efeito a inexistência no país de uma classe mercantilista fortemente desenvolvida impediu que se tivesse processado uma acumulação de capitais, de molde a tornar mais célere e vigoroso o arranque da nossa Revolução Industrial. No entanto, condicionalismos históricos estruturais determinaram que áreas geograficamente restritas do território nacional iniciassem um processo de crescimento económico relativamente acelerado quando comparadas com outras, principiando-se assim uma génese de desequilíbrios regionais cumulativos, cuja intensidade se tem vindo a agravar até à actualidade. Foram alguns centros urbanos de maior dimensão, localizados no litoral, aqueles onde a nova dinâmica transformacional se sentiu de uma forma mais acutilante, porque para além das disponibilidades financeiras se concentrarem nestas paragens, estas eram simultaneamente lugares onde existia um mercado local considerável, ao qual se juntaria outro, muito mais vasto, facultado pelo contacto que o mar ou os rios navegáveis permitiam com as regiões distantes.

Patos e lontras ajudam portadores de deficiência em Miranda do Douro

A Estação Biológica Internacional (EBI), sediada em Miranda do Douro em colaboração com a associação Leque, está a desenvolver uma nova terapia de relaxamento, com recurso a patos e lontras, destinada a pessoas portadoras de deficiência física ou mental.
David Velasco, diretor da EBI, disse à agência Lusa que esta é uma nova experiência terapêutica de comunicação e relevamento destinado a pessoas portadoras de necessidades especiais.
"Contudo, há alguns anos, um outro projeto teve o seu começo com crianças autistas, a bordo dos nossos navios que fazem os cruzeiros ambientais no Douro Internacional e no lago da Sanabria (Espanha), onde utilizamos algumas das espécies da fauna desta duas zonas transfronteiriças", destacou.
No parque náutico de Miranda do Douro, no distrito de Bragança, onde está instalada a EBI, está a ser desenvolvida "uma nova a terapia de relaxamento e comunicação" com recursos a aves, como patos mergulhadores ou lontras e que começa a ser uma espécie de "ajuda" aos jovens e menos jovens com necessidades especiais.

NORDESTE TRANSMONTANO - EFEMÉRIDES - (22/08)

22.08.1767 – O Correio Mor de Moncorvo, José Luís Carneiro de Vasconcelos obtém uma provisão real contra o estafeta José da Costa.
22.08.1783 – Presente à reunião da câmara de Moncorvo uma interessante carta enviada pela Junta da Administração da Companhia Geral do Alto Douro, em resposta a outra da câmara, sobre as obras que estão planeadas no cachão da Valeira visando a navegação do rio Douro que começa assim:
 - Não podemos deixar de encher-nos de satisfação e de gosto, vendo o contentamento de Vossas Senhorias com o progresso da famosa obra do Cachão. Ela foi tentada há mais de 226 anos, no governo do Sr. Rei D. João III, mas impossibilitou-se. O primeiro que a tentou foi Miguel de Lascol, sendo mandado examinar o Cachão pelo Sr. Rei D. Pedro II…

Cachão da Valeira
22.08.1799 – Notícia da Gazeta de Lisboa: - Da vila de Mirandela avisam que (…) um homem chamado João Gonçalves, do lugar do Franco, indo a banhar-se ao rio tua (…) foi levado pela corrente e esteve mais de meia hora debaixo de água, de sorte que, acudindo várias pessoas a tirá-lo, saiu sem sinal algum de vida. Como o recolhessem porém em uma casa próxima à ponte do mesmo rio, o médico do partido, António Luís Cabral, com o auxílio da máquina fumegatória e mais remédios que lhe aplicou (…) conseguiu, no fim de hora e meia de trabalho, ver o dito afogado restituído à vida (…) Da dita máquina é devedora aquela vila à caridade e patriotismo do desembargador José António de Sá.

António Júlio Andrade

TORRE DE MONCORVO - Registos de passaportes (1930)




Fonte: Arquivo Distrital do Porto

Reedição de posts desde o início do blogue