segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Linha do Sabor - histórias de comboios

Nota: Para abrir a página(ampliar o texto), clique no lado direito do rato ;abrem as instruções, e depois clique em abrir hiperligação.

Reedição de posts desde o início do blogue



5 comentários:

  1. Leitura lúcida da nossa trite realidade.Em 2012 como em 1985. Nada mudou, só as moscas.
    LAG

    ResponderEliminar
  2. Tem toda a razão o/a (?) LAG. De facto, tudo leva a crer que só as moscas mudaram.
    Escrito há 27 anos, este artigo do meu pai continua hoje actualíssimo. Eu nem sabia que ele tinha conhecimewntos tão profundos sobre comboios, mecânica dos mesmos e sobre traçados das vias férreas. E, já agora, sobre a política do seu tempo que, nos erros cometidos, parece ser a de agora.
    E mais não digo para não ser acusada de elogiar o meu pai.

    Júlia Barros

    ResponderEliminar
  3. Então este Sárrea de Barros é pai da Júlia Ribeiro, também Júlia Barros e Júlia Biló. Deste último nome gosto muito.
    A filha sai ao pai. Ele escreve muito bem e pesca do assunto. Mas não estava ligado a combóios, ou estava?

    Abílio Sá Dias

    ResponderEliminar
  4. Não. Era dentista. E não deixava que o tratassem por doutor. Até tinha uma placa com o nome e por baixo escrito .

    Hugo L.

    ResponderEliminar
  5. Esquecime de acabar a frase: e por baixo tinha escrito " Dentista mas não sou doutor".
    eheheheh, devia achar qua já havia muitos dotores em Moncorvo ......

    Hugo L.

    ResponderEliminar