sábado, 29 de agosto de 2015

Freixo de Espada à Cinta - Município organiza conferência sobre Augusto Moreno

A Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta está a organizar uma Conferência sobre a vida e obra do Dr. Augusto César Moreno, cujo objectivo é apresentar aos freixenistas um filho da terra que poucos conhecem mas que muito contribuiu para a evolução da capital de Distrito do Nordeste Transmontano, e para que melhor se fale e escreva em Português.

A Conferência vai ter lugar no próximo dia 12 de Setembro de 2015, no Salão da Junta de Freguesia de Lagoaça, e vai contar com os oradores Prof. Dr. Ernesto Rodrigues, poeta, ficcionista, cronista, crítico, ensaísta, tradutor e professor na Universidade de Lisboa. Foi Presidente de Direcção da Academia de Letras de Trás-os-Montes, desde a sua criação até 13 de Setembro de 2013 e mais recentemente, a 28 de Fevereiro de 2015, foi eleito Presidente da Direcção do CLEPUL ‒ Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; e com o Prof. Dr. João Cabrita, doutorado em Filologia Portuguesa pela Universidade de Salamanca e professor do ensino secundário, é escritor, contando com várias obras publicadas.


Sobre Augusto Moreno 
Augusto César Moreno nasceu a 10 de Novembro de 1870 em Lagoaça, concelho de Freixo de Espada à Cinta e faleceu no Porto em 2 de Abril de 1955.
Entre 1887 e 1890, Augusto César Moreno estudou e concluiu o curso na Escola Normal do Porto, onde recebeu vários prémios e altas classificações. Lecionou em Mogadouro e Aldeia Galega do Ribatejo (actual Montijo). Depois ingressou na Escola do Ensino Normal de Bragança. Foi Presidente da Comissão Municipal Administrativa em Bragança entre 04-01-1912 e  07-08-1913. 
Colaborou em vários órgãos da imprensa regional e local e em revistas das quais se destacam a Gazeta Fiscal de Lisboa, a Arte e a Arte Livre, do Porto, e Nova Alvorada, de Famalicão. Colaborou ainda em várias publicações regulares e avulsas como a Revista Nova, de Trindade Coelho, a Revista Lusitana, de Leite de Vasconcelos, e a Tribuna, de Pires Avelanoso, tendo sido um valioso colaborador de Cândido de Figueiredo na elaboração do seu Novo Dicionário da Língua Portuguesa.
Como autor, publicou o "Glossário Transmontano", que se iniciou na Revista Nova e se concluiu na Revista Lusitana, e "Joio na Seara" com análise crítica a algumas obras do mestre Cândido de Figueiredo. Foi ainda autor dos "Dicionário Popular Elementar" e "Dicionário Complementar da Língua Portuguesa". Publicou "Moral e Educação Cívica", as "Lições de Linguagem" (4 vol.), "Lições de Análise, Fonética e Ortografia" (3 vol.), tendo sido colaborador presente no Jornal diário portuense "O Primeiro de Janeiro" onde tinha uma coluna denominada "Como Falar – Como Escrever", na qual dava resposta a inúmeras perguntas sobre temas, dúvidas e outras questões de linguagem – prosódia, ortografia e sintaxe – as quais lhe eram copiosamente formuladas e tinham as mais diversificadas origens, muitas delas oriundas do Brasil. Publicou ainda vários livros escolares: "Gramática Elementar", "Redacção, Geometria e Ciências Naturais" da colecção "Série Escolar de Educação". Além disso e em colaboração com António Figueirinhas, orientou e dirigiu o "Português Popular" sendo dois os volumes publicados sob este título. 


Gabinete de Comunicação da CM de Freixo de Espada à Cinta
Sara Alves

Sem comentários:

Enviar um comentário