quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Nordeste Transmontano - Efemérides (13/08)

13.08.1538 – Carta de venda de uma vinha e chão para o Convento de S. Francisco “que ora se edifica nesta vila” de Moncorvo. A propriedade era dos órfãos que ficaram de António Henriques, o tutor chamava-se António Gonçalves e o dinheiro era da fazenda real, pagando o rendeiro das terças, Francisco Fernandes.
13.08.1681 – Deliberação da câmara de Moncorvo: - Mandaram que, porquanto os sinos da igreja matriz desta vila andavam as escadas deles e sobrados muito mal tratados, sujos e as portas quebradas e fechaduras pela pouca curjidade do sineiro, que logo se porem em pregão e se arrematassem e eleger o sineiro que melhor deles tratasse”. Deliberado também comprar éguas que seriam distribuídas a lavradores dos lugares de Urros, Carviçais e Felgar.
13 – 15.08.1814 – Duraram 3 dias as celebrações da vitória contra os exércitos de Napoleão, mandadas fazer pelo corregedor da comarca de Moncorvo o dr. Inácio Pereira Cabral. Rezam as crónicas que as festas foram particularmente empolgantes da vila de Mirandela, onde o desembargador tinha sua morada. Sobre este corregedor, diga-se que foi também o primeiro juiz de direito nomeado para o tribunal de Mirandela, em 07.08.1835, quando se procedeu à primeira grande reforma judiciária do país.
13.08.1831 – Morte do general Claudino Pimentel nas cadeias Miguelistas.
13.08.1850Constantino o Rei dos Florista visita a sua terra natal após 28 anos de ausência. Nas felicitações oficiais transcritas em acta, a câmara pretende “expressar ao nosso ilustre hóspede o prazer que em todos os habitantes advira por terem a glória de contar como patrício e como vizinho o primeiro homem do mundo, glória que com certeza não teve até hoje povoação alguma”.
13.08.1872 – Recontros nos arredores de Vinhais entre as tropas e mais de 800 populares que se preparavam para invadir a vila a fim de queimar as matrizes prediais: 1 morto e 2 feridos.
Claudino Pimentel
13.08.1884 – Fundação da Filarmónica Moncorvense, com a aprovação de seus Estatutos.
13.08.1903 – Nota do semanário O Moncorvense:
- 143 bacharéis! Com a formatura dos novos médicos, foi encerrada a Universidade de Coimbra que deu este ano143 bacharéis, sendo e de Teologia, 2 de matemática, 91 de Direito,29 de medicina e 15 de Filosofia.
13.08.1906 – Abertura do troço de caminho de ferro entre Sendas e Roças.
13.08.1925 – O jornal “Alma Trasmontana” dá conta de um desafio de futebol muito acidentado em Moncorvo contra o Mirandela Futebol Clube.
António J. Andrade

1 comentário:

  1. Aniversário da morte do General Claudino e só António Júlio Andrade se lembrou.
    E o Quim Barreiro a tocar.Terra madrasta que não reconheces os teus filhos.
    Luís Afonso Guardado

    ResponderEliminar