quinta-feira, 2 de junho de 2016

Transmontanos não esquecem ofensas



 José Cid tem sido alvo de ameaças de morte nas redes sociais. 

"Podemos aceitar o pedido de desculpa, mas não esquecemos", diz ao CM Hernâni Dias, presidente da Câmara de Bragança, reagindo às desculpas públicas de José Cid após a polémica gerada pelos comentários proferidos sobre os transmontanos há seis anos no Canal Q, que foram agora recuperados. As observações do cantor levaram-no a ser ameaçado de morte nas redes sociais e estiveram na origem do cancelamento do concerto agendado para a Festa da Cereja, em Alfândega da Fé, a 11 de junho. "Foi também uma questão de segurança, porque as pessoas ficaram muito ofendidas com ele e nunca se sabe o que poderia acontecer, e substituímo-lo pelo grupo Galandum Galundaina e Roberto Leal para mostrar que em Trás-os-Montes há bons músicos", justificou Berta Nunes, autarca daquele município. Este foi o único cancelamento recebido pelo músico, que domingo atua em Vila Viçosa, Alentejo, e que tem mais de 50 espetáculos agendados até ao fim do ano. "Estive mal, e por isso pedi e peço desculpa. Errar é humano e eu errei e admiti", afirmou José Cid após a polémica nas redes sociais. Numa entrevista com seis anos, o cantor de ‘20 Anos’ disse que "as pessoas do Portugal profundo já deviam ter evoluído". "Vêm de excursões pessoas que nunca viram o mar (...) pessoas assim medonhas, feias, desdentadas", afirmava.


Fonte: www.cmjornal.xl.pt/cultura/detalhe/transmontanos_nao_esquecem_ofensas.html

Sem comentários:

Enviar um comentário