sexta-feira, 24 de junho de 2016

Trás os Montes - EFEMÉRIDES (24/06)

24.06.1729 – João de Gouveia de Azevedo, do lugar do Felgar, procede ao registo do instrumento de nobreza e fidalguia na câmara de Moncorvo.
Rua das Flores
24.06.1846 – Correspondência de Moncorvo:

- Parece-me que a bernarda Miguelista de Trás-os-Montes terá expirado a esta hora às mãos das forças populares. O Governo receia armar a Guarda Nacional e favorece por este modo a conspiração. Os povos, que têm mais juízo, vão-se armando e marchando contra os amotinados.
Recorde-se que o mês de Junho daquele ano foi dominado pela Guerra da Patuleia, em Trás-os-Montes.
24.06.1894 – Saiu o nº 140 do semanário O Moncorvense. Dele recortamos a seguinte publicidade:
- MODISTA – Isabel Fernandes de Almeida, modista em Moncorvo, faz saber às suas amigas e freguesas que mudou o seu athelier para a Rua das Flores nº 11 (…) Também recebe alunas que queiram aprender a cortar e trabalhar em diversos lavores, bem como leitura e escripta, etc.

António Júlio Andrade

Reedição de posts desde o início do blogue

4 comentários:

  1. A lingua é uma força viva, está em permanente evolução: v.escripta
    A.Andrés

    ResponderEliminar
  2. pERDOA-SE-LHE O ENGANO...

    ResponderEliminar
  3. Bô! a farmacia leite na rua das flores.A foto é da antiga rua do cano,antiga almeida garret e actual visconde de vila maior.Bote lá ,amigo, a verdadeira rua das flores

    ResponderEliminar
  4. São bem interessantes estes registos!
    Repare-se como se escrevia a palavra "athelier".
    Claro, a lingua é um testemunho, vivo, das mudanças sociais.
    O seu funcionamento e a sua evolução, são consequência de outros fenómenos.
    E agora," o desacordo ortográfico" apoia-se em quê? Para que serve e a quem?
    Arinda Andrés

    ResponderEliminar