segunda-feira, 13 de junho de 2016

URROS, Torre de Moncorvo - Arquitectura tradicional transmontana

Foto A.F.F.M.
Postado a 13/6/13

1 comentário:

  1. Era como a minha velha casa na Corredoura. Debaixo do balcão era o galinheiro onde 4 galinhas e um galo tinham o seu poleiro e aí pernoitavam. De dia andavam à solta.
    Estou a ver que usei a palavra galinhas, mas na Corredoura eram as pitas. Em total liberdade, tal como os perus da Sra Rosalina Mesquita, os porcos enormes dos Mirandas e dos Vitelas e os porcos mais pequenos dos camponeses,
    E nós, a canalhada, andávamos também em plena liberdade, Quem é que nos havia de roubar? Todas as mulheres tinham raparigos demais para alimentar e vestir , que calçar só os socos e as socas no inverno. Os calcanhares e os dedos dos pés (e das mãos) cheios de frieiras. E jogávamos a bola, saltávamos a macaca e a corda e já nem me lembro se doía muito. Acho que sim, mas os jogos eram mais fortes.
    E o que aí vai de recordações ao ver a fachada de uma casa...

    ResponderEliminar