quinta-feira, 11 de agosto de 2016

TRÁS-OS-MONTES -1972

Foto A.F.F.M.

Não existem centros urbanos, nem comerciais, nem culturais,nem industriais.Não é possível encontrar um  só ponto da irradiação  económica, de atracção populacional. Não há em toda a região de Trás-os –Montes um só ponto de apoio que se  possa tornar alavanca e dar-lhe certa mobilidade.A situação é esta e não existe nenhum plano nem projecto que permita ter esperanças de melhoria.



A raia de Portugal : a fronteira do subdesenvolvimento
de Pintado, António; Barrenechea, Eduardo;
Monografia / 1972.

Reedição de posts desde o início do blogue.

12 comentários:

  1. Reis Lima Quarteu escreveu: O triste retrato de uma região abandonada...

    ResponderEliminar
  2. Este lugar era forno de lenha e pertencia aos meus avos. E ja era de familia por isso e muito antigo. Tenho muita pena de nao ser perservado.

    ResponderEliminar
  3. Onde fica?Julgo que foi fotografado em Grijó

    ResponderEliminar
  4. FICA NA ALDEIA DA POVOA SE ALGUM FOR VISITAR A BARRAGEM DO BAIXO SABOR E NESTA ALDEIA QUE SE ENCONTRAM OS ESTALEIROS DA BARRAGEM.No inicio das obras houve muitas pessoas que queriam envetir lá mas os donos não venderam.

    ResponderEliminar
  5. Fica na Povoa se algum dia vier visitar a barragem do baixo sabor é aldeia mais proxima da barragem.

    ResponderEliminar
  6. Daria uma linda casinha, ou um qualquer posto de turismo.
    Um espaço para a concretização de tantos sonhos.

    ResponderEliminar
  7. De ganância em ganância até ao abandono final.Uma aldeia em ruínas à espera que terminem as obras das barragens para com o abandono dos estaleiros ficar tudo ao abandono. Ruínas de granito e uma paisagem lunar.
    Ainda entra num futuro guia turístico dos crimes ambientais.
    N.

    ResponderEliminar
  8. Tudo quanto é abandono e ruina me entristece profundamente.

    Júlia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agarrado ao passado, sem ver o futuro... Então quem o restaura? Fundos Públicos ou fundos dos herdeiros?

      Eliminar
  9. Existem bastante Fornos de lenha abandonados e Trás-os-Montes. ´´E pena não haver nenhum projecto para a sua reconstrução.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao abrigo do PRODER, no Douro Internacional e bacia dos Rios Sabor e maçãs tem sido feitos vários, arrisco, muitos projectos de Recuperação de Estruturas Tradicionais Desativadas, onde este se enquadra. Ajuda a 100% do valor aprovado, tirando o IVA que é um imposto. Podem contactar AATM (Associação de Agricultores de Trás-os-Montes) com sede em Torre de Moncorvo e delegações em vários concelhos.

      Eliminar
  10. Existem diversos planos, nomeadamente o Plano de Desenvolvimento Regional (sem capelinhas), feito por quem está no território e com competências. É difícil, muito difícil, o que interessa é o quintal, temos medo de tropeçar no próprio pé e esta coisa que nos (des)governa só olha para o umbigo e tropeça, tropeça, e não cai? Pois é estamos cá numa alhada!

    ResponderEliminar