sexta-feira, 28 de outubro de 2016

TORRE DE MONCORVO -Professora Luzia e alunas


Ano de 1953,em que a professora Dona Luzia Areosa se aposentou.
Fernanda Lamego,uma das alunas,enviou a fotografia e pede para as colegas se identificarem.
Postado em 22/06/11

16 comentários:

  1. Da esquerda para a direita(sentadas) a quinta menina é a Atília Rêgo,já falecida.

    ResponderEliminar
  2. No livro "Do Olvido e de Silêncio"Júlia Barros Biló dedica uma crónica a Luzia Areosa;sua professora da primária.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade sim senhor.Pág.83 a 90.

      Eliminar
  3. Júlia Ribeiro disse…
    A minha saudosa Professora do Ensino Primário! Fui sua aluna de 1944/45 até 1948/49. Se ser bom pedagogo pode ser um dom, a D.Luzia tinha esse dom.
    O Portuguê s- principalmente a gramática - e a Matemática que aprendi com ela ainda hoje me servem. E de que maneira!
    Podia contar dúzias de estórias sobre as suas aulas. Aulas excelentes! Mas vou contar apenas dois pequeníssimos episódios, em que ela usou a régua - o que muito raramente acontecia -.
    Um dia, após uma aula de Educação Cívica, em que , mais uma vez, insistira na boa educação, por ex, ajudar as pessoas mais velhas. cumprimentar, dar os bons dias, etc. , saímos para o recreio, que era a rua atrás da Igreja.
    Era um dia de feira e passavam para o largo da C orredoura pastores com rebanhos de cabras, com varas de porcos, com burros... e nós todas, muito bem educadinhas, dizíamos: "Bons dias. senhoras cabras; bons dias senhores porcos; bons dias senhores burros..." Quando o recreio acabou, cada uma de nós, à medida que entrava na sala de aula, tinha de estender a mão para levar uma reguada. "Com que então, bons dias sras. cabras? ..." A 2ª vez que levei uma reguada, juntamente com a Lucinda Antunes, foi porque, com a brincadeira durante o recreio, nos esquecemos de fazer xi-xi. ( Não havia casa de banho nem uma simples sanita: fazíamos xi-xi acocoradas ao paredão atrás do adro). Na aula, até nos encolhíamos ambas e olhávamos uma para a outra. Muito sorrateiramente fui buscar o litro e eu e a Lucinda fizemos xi-xi no litro. Logo uma outra miúda nos acusou e apanhámos uma reguada. Muito ao de leve. Aliás, ainda hoje estou convencida que a D. Luzia estava perdida de riso.
    Júlia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prezada Júlia Ribeiro, eu sou sobrinho da professora Luzia e, tal com a amiga, também a recordo com saudades e ainda hoje também colho os benefícios de ter tido uma excelente 4ª classe com o apoio da querida tia Luzia.
      Apreciaria trocar mais algumas palavras consigo.
      Heitor Areosa Cleto

      Eliminar
  4. Pois é:a necessidade aguça o engenho.Hilariante!
    Mais um talento a acrescentar aos que já lhe conhecíamos,o do sentido prático.
    Beijinho.

    Uma moncorvense

    ResponderEliminar
  5. Com que então as meninas foram apanhadas em flagrante delitro...
    Noitibó

    ResponderEliminar
  6. Qual das meninas é a Fernanda Lamego?

    ResponderEliminar
  7. Mais uma belísima história! E foi mesmo em flagrante 'delitro'... Ri-me com gosto.
    Ter tido um bom professor, ou mais do que um, é um privilégio, sem dúvida.
    Os laçarotes que dantes se usavam, tão giros! Eu e a minha irmã usávamos mais ganchos e fitas.
    Contchi

    ResponderEliminar
  8. Fazer xi-xi no litro!
    Também eu agora estou perdida de riso!
    Tininha

    ResponderEliminar
  9. Anónimo disse...Olá, Amigos e Amigas:

    Essa do "flagrante delitro" foi muito bem caçada, Noitibó.
    E depois, as duas menininhas tiveram que ir despejar o xi-xi (era um litro bem aviado) atrás do paredão do adro e ir lavar o litro à bica da Praça das Regateiras.

    Um abração
    Júlia

    ResponderEliminar
  10. Fernanda Lamego - sou a 3ª a contar da esquerda da fila de cima (última)!!!

    ResponderEliminar
  11. Sou a Fernanda, filha do Amável Lamego. Sou a que estou ao lado da professora, do lado direito quem olha de frente!! beijinhos

    ResponderEliminar
  12. a dona Luzia foi professora primária da minha avó no LArinho há mais ou menos 75 anos, chama-se MAria da Conceição Póvoa e sempre a ouvi falar desta senhora com muito carinho, contando história muito engradçadas.
    acabei de mostrar a foto a minha avó e ela logo conheceu a sua professora e mais uma vez me contou "milhentas" histórias relacionadas com a infancia, com esta senhora, seu bom caracter e as suas aulas. :) obrigado por mim e pela minha av´´o aos "blogueiros" que postam estas magnificas fotos, que sao já um tesouro da nossa terra.
    Filipe Rocha

    ResponderEliminar
  13. Ora valha-nos outra Santa, essa de fazer xi-xi no litro, uma medida, por todos reconhecida, e o percurso...tem algo que se lhe diga, ai tem sim senhor.
    É certo que também há uma idade para tudo...

    ResponderEliminar
  14. A minha esposa Lucia Simao,mais conhecida em Moncorvo por Lucia 90,tambem fazia parte desta turma,mas por motivo de doenca no pode estar na foto.Ela reconhece todas as ex-colegas pelos nomes,a quem manda um beijo grande.

    ResponderEliminar