quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

TORRE DE MONCORVO - URROS (1938)


Reedição de posts desde o inicio do blogue

4 comentários:

  1. Em 1938 um assalto à mão armada por uns escudos e pão dá que pensar.Entre Urros e Maçores?Hoje,com boas estradas,não há assaltantes nem assaltados.Fugiram todos.
    Noitibó

    ResponderEliminar
  2. Hoje os "assaltantes" não precisam de sair de Lisboa.

    ResponderEliminar
  3. Adorei os comentários...

    ResponderEliminar