quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

TORRE DE MONCORVO - EFEMÉRIDES (17/02)

17.02.1749 – O rei D. José assina um alvará concedendo a D. Brites Severina da Silveira a quarta parte do rendimento do hospital do Espírito Santo, tal como antes o usufruíam seus pais, o desembargador José Fiúza Correia e D. Agostinha Mariana da Silveira.

17.02.1836 – Discursando no Parlamento, acerca do estado das Colónias, o Visconde do Banho dizia: - Eu acho que é uma atrocidade ver as nossas colónias estarem-se dilacerando sem lhes acudir.
17.02.1912 – Pela terceira vez, o administrador do concelho envia um ofício à câmara pedindo que lhe sejam entregues as inscrições e mais documentos referentes aos dinheiros da igreja matriz, no seguimento da lei de nacionalização das igrejas e capelas.
17.02.1919 – Administrador César Ribeiro envia aos regedores uma circular dizendo: - Faço público que a República está saindo vitoriosa em todo o País com o maior entusiasmo tendo assim um triste fim a conspiração monárquica que não logrou obter mais que a ruína de muitas famílias e graves prejuízos ao Estado, pondo mais uma vez em evidência a dedicação e sacrifício de todos os sinceros e verdadeiros republicanos na defesa da República.
17.02.1921 – Deliberado em câmara não consentir a saída de trigo para fora do concelho, A saída de azeite só com guias de trânsito passadas pela comissão municipal de abastecimento.

António Júlio Andrade

4 comentários:

  1. A dona Brites tinha alguma ligação com Moncorvo?

    ResponderEliminar
  2. Desculpe,como se comenta no DESTAQUES?

    ResponderEliminar
  3. Sinceramente não sei, nunca investiguei. J. Andrade

    ResponderEliminar
  4. Os destaques não se podem comentar.São uma hiper-ligação às fontes de informação.Mas pode aproveitar os comentários ,informando a que destaque se refere.

    ResponderEliminar