sábado, 6 de junho de 2015

Torre de Moncorvo - Cinco milhões de euros investidos em parque aquático


O concelho de Torre de Moncorvo abriu hoje um parque aquático, num investimento privado que ultrapassa os cinco milhões de euros, e que tem por objetivo criar 35 postos de trabalhos, mais 70 sazonais.

A unidade turística, segundo os seus promotores, é o "único do género" no Interior Norte de Portugal e está situado junto à localidade de Cabanas de Baixo, no concelho de Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança.
"As expectativas são grandes. O projeto foi amadurecido ao longo dos últimos quatro anos. Estamos confiantes no projeto, dada sua localização em pleno Douro Superior", disse à agência Lusa o diretor do empreendimento, Tiago Bessa.
Segundo o responsável, poderá tratar-se de um investimento "de risco" para um empreendimento desta natureza. Contudo a localização, junto à foz dos rios Sabor e Douro, abre expectativas
"Este equipamento de lazer poderá mesmo tornar-se na âncora do desenvolvimento turístico, já que está muito próximo do rio Douro, o que permitiu ser uma aposta certa dentro deste tipo de atividade", frisou o empresário.
O recinto aquático tem uma área de 3,5 hectares e está organizado para receber, em época alta (maio a setembro), mais de dois mil visitantes diários, o que o torna "o maior do género construído no interior do país".

O complexo turístico é financiado, em 65 por cento, por fundos do antigo Quadro de Referencia de Estratégia Nacional (QREN).
"O Aquafixe é um parque aquático de linhas arquitetónicas modernas e vai dispor de todas as novidades de diversões aquáticas como pistas rápidas, uma grande piscina de lazer, uma grande área aquática infantil como novidades para os mais novos e respetivas famílias", acrescentam os promotores do projeto.
Quanto aos mercados alvos, são "o espanhol, o inglês, o francês, o brasileiro, o alemão, assentando em parcerias com operadores turísticos", frisou Tiago Bessa.
Com a proximidade do IC5 e do IP2, o fator de mobilidade é também tido em conta, já que permite reduzir as distâncias ao Aquafixe para quem se dirige do Litoral Norte.
"Vamos criar parcerias com a CP e com alguns operadores turísticos, proprietários de embarcações que cruzam o rio Douro, que permitam trazer visitantes ao empreendimento aquático, permitindo usufrir de todo o potencial", enfatizou.
Numa segunda fase, e com as obras já em marcha, pretende-se acrescentar, o "Douriuns Resort Hotel & SPA", que será uma unidade hoteleira com 61 quartos, 'spa' com ginásio, restaurante, auditório e adega, entre outras valências, estando orçado em dez milhões de euros, que serão repartidos por duas fases.
O hotel prevê a criação de cerca de 25 posto de trabalho, devendo entrar em funcionamento em 2016, um ano depois do arranque do parque aquático.
O empreendimento ocupa uma área de cinco hectares de terreno e a sua taxa de ocupação previsível, para o primeiro ano, rondará os 40 a 50 %.
"Estes dois empreendimentos completam-se", acreditando-se que podem ser um exemplo "para a erradicação do despovoamento do interior", concluíram os promotores dos dois empreendimentos turísticos.

Fonte: http://www.noticiasaominuto.com/pais/402186/cinco-milhoes-de-euros-investidos-em-parque-aquatico-em-torre-de-moncorvo

Sem comentários:

Enviar um comentário