segunda-feira, 22 de junho de 2015

Foz Côa: Projecto vitivinícola do Douro vence prémio europeu de gestão da biodiversidade

O projeto Duorum Vinhos foi o vencedor europeu do prémio Anderes Wall, atribuído ao melhor projeto de gestão da biodiversidade e paisagem em espaço rural, anunciou fonte do grupo vitivinícola duriense.
Em declarações à agência Lusa, Soares Franco, um dos mentores do projeto vinícola, disse que o ponto forte é a sustentabilidade assente no desenvolvimento rural associado ao potencial económico do projeto vinícola.
O empreendimento ambiental e vinícola está instalado na Quinta de Castelo Melhor, no concelho de Vila Nova de Foz Côa, distrito da Guarda, em plena Região Demarcada do Douro (RDD).
"Toda a nossa atividade tem como base não danificar o ecossistema que existe na região onde estão implantadas as vinhas, já que se trata de uma zona protegida onde existem importantes espécies de aves rupícolas", explicou o empresário.
Como resultado desta gestão, a Duorum aderiu, em 2012, à Iniciativa Business & Biodiversity, que consiste num conjunto de empresários a nível europeu que desempenham a sua atividade tendo em consideração a preservação das espécies e da natureza.


Este prémio, com 13 anos de existência, é promovido por entidades como a "Anders Wall Foundation" e "Friends of the Countryside", "Direção Geral do Ambiente da Comissão Europeia",- "Swedish Royal Forestry and Agriculture Academy".
"Anualmente, é premiado o projeto europeu que melhor tenha contribuído para o desenvolvimento rural sustentável, preservação da paisagem, promoção da biodiversidade e que melhor potencie a economia rural da comunidade europeia", frisou.
O prémio é atribuído a modelos de gestão empresariais com impacto a nível local, nacional e europeu.
A Duorum surge da vontade de dois enólogos, João Portugal Ramos e Soares Franco, de desenvolver um projeto vinícola exclusivamente dedicado ao Douro, que se materializa em 10 marcas de vinhos que são exportadas para 24 países com destaque para o Reino Unido, Suécia, Canadá, Estados Unidos da América, Brasil e Angola.
Segundo os promotores do projeto, foi criado em 2007, o projeto Duorum possui desde o seu início preocupações ambientais no que respeita à preservação da orografia e paisagem ancestral da RDD (Património Mundial), à inclusão no meio socioeconómico "desfavorecido" onde se insere.
O mesmo tempo outras da preocupações é uma contribuição efetiva para a criação de emprego, atração de visitantes, regeneração do património vitivinícola e ainda à preservação das diversas espécies de avifauna raras e ameaçadas presentes na propriedade, contribuindo desta forma para os objetivos europeus da rede de parques e áreas protegidas no âmbito da Natura 2000.
Esta adesão representa na íntegra os objetivos do Grupo João Portugal Ramos que visa sensibilizar, também os seus consumidores, para práticas ambientalmente responsáveis.
Depois de, em 2008, receber o Prémio Empreendedorismo e Inovação pelo Ministério da Agricultura, em 2012 e 2013, os galardões Empresa do Ano e Viticultura do ano pela Revista de Vinhos, e o prémio Empreendouro pela UTAD, este é o primeiro reconhecimento internacional da Duorum, atribuído por entidades europeias.


Fonte: http://portocanal.sapo.pt/noticia/62360/

Sem comentários:

Enviar um comentário