segunda-feira, 30 de maio de 2016

Cão alemão , cão sem nome

Na sequência dos textos do Abílio e do Rogério

Uma manhã, pelas 8 e pouco, entrava eu no pátio da escola e cruzei-me com o guarda nocturno que saía com o seu cão à trela, o mais belo exemplar de “Pastor Alemão” que eu já vira. Era uma estampa de animal.
Parei a admirar o canídeo e estabeleceu-se o seguinte diálogo:
- Que lindo cão! Como se chama ?
- Chama-se  “Hund” . (O homem pronunciou “Und” ) .
- Como ? (A pronúncia correcta é  [Hunt],  com  o “h”  bem aspirado). Perante o meu espanto, o guarda nocturno repetiu:
 -  “Und” - e acrescentou: -  deixe lá, é alemão e você não percebe.
Segui para a minha aula de Alemão que comecei escrevendo no quadro a seguinte frase:
 “Der Hund, der Hund heisst” , ou seja , “O cão que se chama “CÃO”.
Explicando a estória (só para quem não sabe alemão):
O guarda nocturno havia comprado na Alemanha um “Pastor Alemão” devidamente certificado como  “puro”.
Os alemães chamam a esta raça “Schäfer Hund”, isto é, “Cão Pastor”  e nunca lhes passaria pela ideia chamar a um cão “Pastor Alemão”. Imaginem o porquê. (Também coloquei esta questão aos meus alunos) .
O cão, ainda cachorrito, veio de avião da Alemanha para Portugal, bem acondicionado num caixote com buraquinhos e, em letras enormes,  a palavra  “HUND” escrita nas faces do caixote.  O dono que estava no aeroporto de Lisboa à espera, recebeu o caixote e viu escrita a palavra “Hund”. Não sabendo que tal vocábulo significa “cão” , concluiu que era o nome do animal.
E os alunos divertiram-se, porque aquele cão alemão, de raça pura, afinal não tinha nome. 
Pois é, portugueses e alemães às vezes não se entendem.

Júlia Ribeiro

Reedição de posts desde o início do blogue

7 comentários:

  1. Presidente da Congregação para a Doutrina da Fé ,antigo Santo Ofício o papa é conhecido também pelo bonito nome de Pastor Alemão.Onde nos levam os lagostins do Rogério Rodrigues.
    Cristão novo

    ResponderEliminar
  2. E O LIVRO QUE PROMETEU COM TODAS ESTAS HISTÓRIAS?Estou à espera.
    Leitor

    ResponderEliminar
  3. O Zé Imílio quando foi para Alemanha trabalhar teve como primeiro patrão um senhor alemão de nome Muller.Havia mais portugueses nessa empresa e todos diziam que trabalhavam pró MULA.
    A.G.

    ResponderEliminar
  4. O livro com umas estorinhas para rir no meio desta maldita crise ( que não provocámos mas pagamos ), sairá nos princípios de Agosto.
    Pelos começos de Setembro espero apresentá-lo em Moncorvo, se o nosso amigo Rogério fizer o favor de o ler, para depois conversar connosco.
    É que o Rogério tem o condão de tornar as estórias mais interessantes do que realmente são.
    Assim, os leitores e eu ficaremos a ganhar.

    Abraços
    Júlia

    PS - Rogério: desculpe o pedido indirecto. Não se deve fazer, pois não?

    ResponderEliminar
  5. Pastor alemão raça pura... era ariano, com certesa ....

    Leitora

    ResponderEliminar
  6. O Rogério e a Julinha já cá faziam falta, pra animar a malta. Esses contos , venham eles.

    Maria do Carmo

    ResponderEliminar
  7. Um cão que se chama cão.Conheço uma pessoa que se chama Pessoa(Fernando),um homem que se chama Homem (de Melo).Estranho é uma besta chamar-se Relvas,um engenheiro à la minuta chamar-se Sócrates,um imoral chamar-se Morais (Isaltino).
    Noitibó

    ResponderEliminar