terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Nordeste Transmontano -Efemérides (17/01)

17.01.1811 – Batalha do Pocinho contra os Franceses em que entrou os batalhões de Infantaria 24 e Artilharia 4, num total de 695 homens, da parte das tropas lusas.
17.01.1867 – Ofício do administrador de Moncorvo dizendo que “o Tombo dos bens do extinto concelho de Mós já está em poder do escrivão desta câmara. Diz ele escrivão que no dia 15 do presente mês, abriu a janela do seu escritório, por 7 horas da manhã, depois do eu foi tratar dos seus arranjos domésticos e que, voltando para ali pelas 8 horas e meia, viu sobre a soleira da janela, um volume de papel branco, atado com um fio de guita e que, desembrulhando-o, encontrou dentro aquele importantíssimo documento, sem vestígio algum por onde se pudesse formar o mais leve juízo em relação a um tal acontecimento”.
17.01.1881 – Nascimento de Artur Lopes Cardoso, em Fafe, onde seu pai exercia funções de magistrado judicial. Estudou em Moncorvo e Coimbra e foi deputado por Bragança e ministro da Justiça, na primeira República.
17.01.1892 – Nota do nº 13 do semanário Moncorvense hoje publicado:
Picote
- Vinhais – Acaba de falecer nesta vila a Santa Casa da Misericórdia. Que a terra lhe seja leve (…) há mais de 4 anos que o partido progressista, extinguindo a Meza eleita, porque lhe não convinha (…) e nomeando uma comissão própria, lá deles (…) e no espólio da pobre têm sido contempladas, entre outras, as famílias Campilho, Francisco Rodrigues da Veiga, António pereira Magro, António José Ferreira e Silvério Leça (…) sr. Governador civil, atenção para este estado de coisas.
17.01.1931 – Aprovação dos Estatutos da Associação Comercial e Industrial de Freixo de Espada à Cinta.
17.01.1933 – Incêndio no Cine-Teatro de Moncorvo sito no Castelo, quando se projectava um filme.
17.01.1958 – Entrada em funcionamento do primeiro grupo gerador de energia eléctrica da barragem de Picote, Miranda do Douro.
António Júlio Andrade

Reedição de posts desde o início do blogue

1 comentário:

  1. Também em 17 de Janeiro de 1932, nasceu o meu querido pai , numa aldeia pequenina chamada Saldonha. Infelizmente já nao se encontra neste plano, mas a sua luz, a sua bondade e honestidade ,todos os dias são os meus modelos de orientação e viver.. Obrigada meu querido pai ..

    ResponderEliminar