quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

TORRE DE MONCORVO - A BANDA (1958)



Reedição de posts desde o início do blogue

10 comentários:

  1. Lembro-me de ter visto, numa fotografia antiga, postada neste blogue, a banda da música de Moncorvo com o seu chefe, o senhor Afonso Ferreira.Quem é o maestro que está nesta foto?
    Nela reconheço algumas figuras, como o sr.Durão,o sr.Adriano Sangra, o sr.Abel(carteiro),o sr.César Cavalheiro ...

    ResponderEliminar
  2. Uma banda aprumada e afinada. Todas as noites os ouvia ensaiar.

    Júlia

    ResponderEliminar
  3. Nesta foto: identifico Manuel Pestana, Gerónimo, Virgino , Afonso Ruche, Herculano Ramiro Durão, mestre António Pedro, Adriano Sangra, pai do Pascoal, Mata a Sogra, Pascoal (bigode)...

    ResponderEliminar
  4. A banda ensaiava na igreja da Misericórdia mas tirou a foto nas escadas do tribunal. Sempre a praça a marcar o ritmo.

    ResponderEliminar
  5. PARA PAULO PATOLEIA

    NOME CORRETO DA TERCEIRA PESSOA MENCIONADA E

    ALBERTO AUGUSTO DE CASTRO E NAO VIRGINIO

    A NETA.

    ResponderEliminar
  6. Boa noite para todos.

    Que prazer rever estas imagens. Na ùltima fileira à direita, é o meu pai, João Almendra.

    Que prazer ter reconhecido também o meu tio César Cavalheiro, que faleceu num acidente de biciclete, por ter bebido um copo a mais…

    Que saudades.

    Saudaçōes para todos.

    Antonio José Almendra

    ResponderEliminar
  7. Onde param os instrumentos e as fardas? Quem se apropriou deles?...

    ResponderEliminar
  8. Estão guardadas, ao cuidado da Câmara Municipal.

    ResponderEliminar
  9. A Banda onde aprendi a tocar música,a minha rampa de lançamento para o meu antigo emprego....actualmente trabalho noutra área. Bons tempos,Tempos do Sr Durão e do Sr. Martinho.
    Abraço com saudades
    Leonel Serra

    ResponderEliminar
  10. Foi nesta Banda que eu iniciei os meus estudos musicais, com um SENHOR chamado Manuel Dengucho. A aprendizagem nesta Banda permitiu-me ingressar na Banda da Guarda Nacional Republicana onde estou à 30 anos. A aprendizagem nesta Banda permitiu-me trabalhar com a Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra Nova Filarmonia Portuguesa, Orquestra do Teatro de S. Carlos, Orquestra do Norte, Orquestra da Beira Interior, acompanhar músicos como Vitorino de Almeida, José Carreras, Pavoroti, Amália Rodrigues e trabalhar também com muitas Bandas Filarmónicas do Nordeste Transmontano e de outras regiões do País.
    Foi graças a Bandas como esta que muita gente neste Pais teve hipóteses de optar por uma carreira musical.

    Obrigado a esta e a todas as filarmonicas de Portugal

    Tó Durão

    ResponderEliminar