segunda-feira, 7 de setembro de 2015

ADEGANHA

Foto A.F.M.

Reedição de posts desde o início do blogue

5 comentários:

  1. A Adeganha é uma curiosa aldeia do Alto Douro, situada no cimo de um enorme morro altaneiro, nos confins da Serra de Bornes, que se ergue a grande altura sobre a vasta extensão do Vale da Vilariça.
    Os vestígios que aí têm sido encontrados são variados e valorosíssimos, demonstrando a existência de povoamentos antigos, indo dos tempos pré-históricos aos castrejos, romanos e outras ocupações que o território português sofreu. É o caso dos machados de pedra e cobre, moedas romanas, restos de muros de vários e desaparecidos castros e lápides epigráficas, restos de cerâmica, mós manuais, sepulturas abertas nas rochas, que foram descobertos no lugar de Estevais e Junqueira.
    Até ao século XVIII, a paróquia estava situada na Junqueira, só mais tarde passou a ser em Adeganha. Em 1201 D. Sancho I atribuiu uma "carta" a Junqueira, e depois, em 1225, D. Sancho II refere-se-lhe também em foral mas, D. Dinis a seguir transfere-a para Moncorvo.
    Em 1258, Adeganha recebeu a carta de foral por D. Afonso III. Adeganha era o nome dado às terras do antigo Reino de Portugal tomadas aos montes e campos vizinhos para formar o termo municipal. Na aldeia explica-se a formação da palavra através de uma história associada às "Três Marias", três figuras femininas esculpidas na pedra frontal da Igreja Matriz. Reza a história que as três irmãs eram pastoras e iam para o Monte do Frei Vivas, monte de zimbros, carrascos, sobreiros e giestas pastar o gado. Os rapazes também iam e entretinham-se a jogar às cartas. Mas, uma das três irmãs ganhava sempre porque fazia batota e as outras duas ficavam cheias de inveja. Então, as outras duas combinaram desforrar-se. Fizeram uma grande fogueira, com muita lenha, e empurraram para a fogueira a irmã batoteira que ficou a arder em grandes chamas. Se tentava sair as outras duas não deixavam e diziam: - Arde e Ganha ! E, assim , ficou a povoação com o nome de Adeganha.
    No extenso Vale da Vilariça, sobressaem as grandes quintas, as hortas viçosas e muitas plantações da fértil Ribeira da Vilariça que se estendem até ao Rio Sabor e mesmo até às margens do Douro. Já cá em cima junto à Adeganha ficam as leiras do centeio e os olivais cobrindo os montes. Em construções de pedras guardam-se as ovelhas e os cereais e as rochas da natureza são aproveitadas para paredes ou para eiras onde se fazem as malhadas. Os terrenos do seu termo são, essencialmente, montanhosos à excepção da zona de Junqueira que abrange ainda o Vale da Vilariça. A povoação da Adeganha, apresenta-se como um dos mais característicos núcleos de arquitectura rural devido à simplicidade do estilo transmontano, à unidade e nobreza dos materiais utilizados, como o granito e a telha vermelha e a infindável desordem no traçado das ruas e dos largos.
    http://www.torredemoncorvo.pt/adeganha

    ResponderEliminar
  2. O vale da Vilariça debaixo do nevoeiro ,as terras de Ribacôa,a fragada e a velha Adeganha vista das estrada de Gouveia.Visitem a sua igreja ,vale a pena.
    Leitor

    ResponderEliminar
  3. Maria Margarida Pintodisse: eu conheço e tenho familia lá

    ResponderEliminar
  4. Terra de encantos mil.

    É sempre com redobrado prazer que faço visitas à antiga e nobre aldeia da Adeganha e sempre com admiração fico encantado com aquele espetacular monumento que a aldeia possui e que é um autêntico cartão de visitas concelhio e um verdadeiro e genuino ex - libris.

    Tb. é com um pequeno lamento que assisto impávido e sereno às teias que a história nos tece e continuo a ver ser debitado, até á exaustão, que o nosso rei D.Afonso III deu carta de foral a esta aldeia, quando, na realidade, a Adeganha que recebeu pelas mãos do rei tal carta não tem nada a ver com esta nossa Adeganha. É só consultarem as chancelarias de D.Afonso III publicadas pela U.Coimbra, para confirmarem que esta nossa Adeganha nada tem a ver com a carta de foral citada no texto supra.
    E, já agora, se alguém interessado for á net e clicar no municipio leonês Degaña talvez descobra uma excelente pista sobre a origem do nome da nossa Adeganha.

    cps. adeganhenses


    Figueira Preta.

    ResponderEliminar
  5. Degaña nun e de León, mais d'Asturias...
    A deganha pode ser ua "decania" no baixo latín?

    ResponderEliminar