segunda-feira, 21 de setembro de 2015

NORDESTE TRANSMONTANO - EFEMÉRIDES (21/09)

21.09.1685 - Faleceu em Torre de Moncorvo frei Jorge de Castro, natural da mesma vila, frade da Ordem de S. Domingos, Leitor das Cadeiras de Artes e Teologia. Tomou o grau de doutor e mestre. Foi Provincial dos Dominicanos e durante muitos anos Deputado do Conselho Geral da Inquisição, em Lisboa, em representação da sua Ordem.

Para os menos informados nestas coisas, diremos que o Conselho Geral era o órgão máximo da Inquisição, constituído pelo Inquisidor Mor e mais 5 Inquisidores que tinham a categoria de Bispo. O 7º membro do Conselho estava reservado a um frade representante da Ordem dos Dominicanos
Felgar
21.09.1836 – No seguimento da Revolução de Setembro, foi jurada a Constituição de 1822, nomeadamente em Bragança. Mas o ambiente não era lá de muita euforia, como se depreende desta correspondência para o jornal “Periódico dos Pobres”: - Por aqui há pouco entusiasmo: repique dos sinos, luminárias, toques da música do Regimento, alguns vivas da canalha e mais nada. Todas as pessoas sérias e pensadoras ficaram pasmadas.
21.09.1942 – Carta da direcção da Casa do Povo do Felgar para o administrador de Moncorvo:
- Comunico a Vª Exª de que o Presidente da Assembleia Geral desta Casa do povo, Snr Acácio da Cruz Bento, em vez de ocupar o seu lugar e defender os interesses desta Casa do povo, faz propaganda subversiva, aconselhando os sócios contribuintes a que não paguem…

António Júlio Andrade

3 comentários:

  1. MARCOS, Francisco António
    nasceu em Felgar, concelho de Moncorvo, em 27.1.1877. Faleceu em 19.11.1963....
    Em 1940 reanimou a Casa do Povo de Felgar que tinha morrido ao nascer, acabando com o "pão à quarta feira" uma vez que passava a Casa do Povo a proceder à distribuição e a preços mais baixos. Nessa altura a Casa do Povo atribuía subsídios a 22 inválidos...

    ResponderEliminar
  2. Meire Aparecida Patriota Velho disse: Vcs são tdo de melhor que tem.....bjs

    ResponderEliminar
  3. Senhor António Júlio :
    não se pode transcrever a carta completa da direcção da Casa do Povo do Felgar sobre a atitude tomada pelo seu Presidente da Assembleia Geral?Para se entender a razão dessa atitude?Obrigada.

    Uma moncorvense

    ResponderEliminar