domingo, 5 de julho de 2015

Nordeste -EFEMÉRIDES (05/07)

Senhora do Coberto
05.07.1772 – Em reunião de câmara “elegeram para ermitão de Nossa Senhora do Coberto, para este tratar da lâmpada, acendendo-a e preparando-a, a Manuel Pinheiro, alfaiate desta vila, que sendo presente, aceitou”.

05.07.1793António José Vanine, do Vilarinho da Castanheira “lançou huma máquina aerostática, que se elevou até se perder de vista e foi cair a distância de mais de uma légua e meia”.

António Júlio Andrade

5 comentários:

  1. E o vidro não é lavado desde que o ermitão deixou o cargo?É o que parece,tão sujinho ele está.
    Um indignado

    ResponderEliminar
  2. Curiosas estas duas informações, onde o vulgar, o comum, se funde com a raridade: o acendedor e o que queria voar, dominar e conhecer novos mundos! curioso.Obrigada A. Júlio
    Tininha

    ResponderEliminar
  3. Também no que respeita à qualidade de algumas produções agrícolas (linho cânhamo, nomeadamente, de que criou as plantas mais altas que a memória colectiva registou) António Vanine se tornou famoso. Mas há um filho (?) deste (Francisco José Vanine - de seu nome) que casou em Torre de Moncorvo, na família Carvalho e Castro, que foi administrador do concelho de Moncorvo e deu provas do mais elevado carácter político salvando o grande parlamentar Aveirense José Coelho de Magalhães que andava fugido, com a cabeça a prémio. J. Andrade

    ResponderEliminar
  4. Vilarinho da Castanheira é uma freguesia portuguesa do concelho de Carrazeda de Ansiães, com 29,10 km² de área e 772 habitantes (2001). Densidade: 26,5 hab/km².

    Foi vila e sede de concelho entre 1218 e 1853. Era constituído pelas freguesias de Carvalho de Egas, Castedo de Vilariça, Lousa, Mourão, Pinhal do Douro, Seixo de Manhoses, Vale de Torno e Vilarinho da Castanheira. Tinha, em 1801, 3 008 habitantes e, em 1849, 3 748.

    BY GOOGLEMAN

    ResponderEliminar
  5. Continuo a aprender tanto por aqui.
    Agradecida ao António Júlio Andrade, por partilhar connosco as suas pesquisas.

    Abraço
    Júlia Ribeiro

    ResponderEliminar