terça-feira, 28 de julho de 2015

Pequenas Memórias - “estorinha ”(XVI), por Júlia Ribeiro

“Grande é a poesia, a bondade e as danças ... Mas o melhor do mundo são as crianças “

Fernando Pessoa

As estórias são como as palavras e as cerejas. Puxa-se uma e vem logo uma data delas atrás. Ainda na esteira da última estorinha , lembrei-me de uma outra.
O meu filho já andava na 2ª classe. Uma tarde chegou das aulas e foi dizer algo à irmã. Disse cá para os meus botões: “Mais um palavrão. E eu a pensar que já não havia mais nenhum”. Logo a miúda a gritar: “Mamã! O TóJú está a dizer uma asneira. Está a chamar ânus ao cu”.

Júlia Ribeiro

Reedição de posts desde o início do blogue 

6 comentários:

  1. Rabo é a minha palavra eleita e dá para o dito e prás nalgas.
    Bem-haja pelo humor que nos transmite.

    ResponderEliminar
  2. Eu nem tinha visto esta coisinha aqui. Não há dúvida que o melhor do mundo são as crianças.

    Alex Cristina

    ResponderEliminar
  3. Voltei cá para acrescentar:
    Mesmo quando nos moem o juizo.

    Alex Cristina

    ResponderEliminar
  4. Vivam os raparigos!

    Uma moncorvense

    ResponderEliminar
  5. Até a mim passou despercebida esta coisinha tão pequenina, como diz Alex.
    Verdade, verdadinha "o melhor do mundo são as crianças".

    Júlia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entâo bom dia. Prazer em vê-la de novo presente. Acrescento também "mais uma" que adorava respingar aos meus pais, quando a "liberdade" era curta demais... é de Joâo de Deus. - Também de asas precisa a criancinha, e, quem dar-lhas souber, bendito seja. Um abraço. J. Alito

      Eliminar