sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Freixo de Espada à Cinta - Sessão de esclarecimento "Direito a Ser Idoso"

“Temos que denunciar”

Realizou-se no Centro Social Paroquial da Freguesia de Poiares em Freixo de Espada à Cinta a sessão de esclarecimentos sobre o tema “Direito a ser Idoso” promovida pela  Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança (ASMAB). 

A sessão tratou da violência doméstica ou familiar contra idosos e o discurso de abertura coube ao Padre Francisco Pimparel, pároco do concelho de Freixo que alertou para a importância destas ações de sensibilização para que as pessoas, e no caso concreto, os idosos, partilhem da importância da discussão destes temas. 

Irina Narquel oradora da sessão de esclarecimento, é uma das responsáveis do núcleo de atendimento às vítimas de violência doméstica da ASMAB e referiu na sua apresentação vários aspetos que se relacionam diretamente com este tema mas no que respeita aos idosos. A problemática é a mesma mas neste caso específico ganha maior revelo por se tratar de uma faixa etária que exige maiores cuidados e a oradora alerta, “os maus tratos não têm que ser só bater, existem vários tipos de violência”.  Alguns passam despercebidos como é o caso do abuso económico por parte de familiares que muitas vezes exigem dos “seus idosos” o dinheiro das reformas ou das suas poupanças e segundo Irina não podemos permitir que isto aconteça.


Na sessão estiveram presentes muitos idosos do Centro Social de Poiares que encheram a sala para ouvir as explicações sobre um tema que cada vez mais os afeta sobretudo emocionalmente, “a violência emocional ou psicológica é das violências que os idosos sofrem mais, porque não é necessário bater num idoso, eles já são tão vulneráveis que não é necessário bater-lhes para que eles façam alguma coisa”, explica Irina Narquel. Para que isto não aconteça é necessário segundo a oradora que todos estejamos atentos quer aos comportamentos dos idosos quer aos relatos das pessoas que convivem com eles. Nas famílias que têm idosos a seu cargo devemos prestar especial atenção sobretudo à conjugação de alguns fatores pois por norma não existe um tipo de violência isolado como explica a oradora, “por exemplo quando um cuidador tem sob a sua alçada  um idoso muito dependente, quanto mais dependente, maior é o risco porque mais cansado fica o cuidador assim como a quase inexistência de laços afetivos entre o cuidador e o idoso”. A oradora alertou ainda para o número de telefone 144 pois trata-se de uma linha telefónica direta para denunciar situações de violência doméstica e deixou alguns livros com informações esclarecedoras para os idosos consultarem. Todos os pressupostos abordados na sessão de esclarecimento culminam num denominador comum: a violência doméstica só pode ser impedida se a denunciarmos e todos temos o dever de o fazer.


Estão previstas sessões de esclarecimento sobre o “Direito a ser Idoso” por todo o concelho de Freixo de Espada à Cinta durante a presente semana que conta com os apoios da Câmara Municipal, respetivas juntas de freguesia e centros sociais e paroquiais do concelho.

Gabinete de Comunicação da Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta
Joana Vargas 

Sem comentários:

Enviar um comentário