quarta-feira, 29 de maio de 2013

TORRE DE MONCORVO - Igreja Matriz II

Foto "tirada" no dia 26 de Maio de 2013. A.F.F.M.
VER:http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2013/05/torre-de-moncorvo-igreja-matriz.html

9 comentários:

  1. Maria Fernanda Fernandes escreveu: Que tristeza,deixar chegar a este estado tão importante património.A quem responsabilizar:o padre?o bispo? os autarcas? todos juntos?...?...?...?...

    ResponderEliminar
  2. Mario Eurico Pontes Martins escreveu: a quem pertencem as ervas?

    ResponderEliminar
  3. Maria Odete Coelho escreveu:É muito triste sim!!!!!

    ResponderEliminar
  4. Isto não é nada comparado com a degradação no interior da igreja.

    ResponderEliminar
  5. É preferível pensar que este é um ano de muita erva, vem notícia da França que prenuncia um Verão menos quente, um pouco por toda a Europa, desde 1816 que parece não haver memória de igual fenómeno. A não ser que a temperatura seja outra. Então há-de concluir-se que nada há, em última instância e para apreciar, como um bom orvalho enquanto círculo de leveza. E para isso é preciso consentir alguma ramagem e romagem bem perdidas e achadas.
    Carlos Sambade

    ResponderEliminar
  6. Luís Branquinho Pinto escreveu:Um belo cartão de visita de Torre de Moncorvo que com esta vegetação não fica mais atraente aos olhos de potenciais visitantes.
    Custará muito poupar em meia dúzia de foguetes e mandar lá um funcionário da câmara limpar estas ervas?
    Continuamos a dar tiros nos pés !!!

    ResponderEliminar
  7. No meu tempo não havia porque era o nosso campo de futebol. Nós a fugir e o Barracadas (1.2.3,4....escusais de fugir, conheço todos) atrás de nós, não havia erva que vingasse.

    ResponderEliminar
  8. Com tanta indignação, até me espanta que ainda não tenha sido criado um movimento cívico para a limpeza das ditas. Vá lá, marquem o dia e a hora que eu também vou.

    ResponderEliminar
  9. Misé Fernandes escreveu:
    As ervas, pertencem a nós todos, como a remoção delas, zelar pelo património é obrigação de todos.

    ResponderEliminar