quarta-feira, 1 de abril de 2015

TORRE DE MONCORVO - EFEMÉRIDES ( 01/04)

01.04.1682 – Em reunião de câmara “assentaram, porquanto Sua Alteza tinha mandado uma provisão para se fazer uma cadeia nova, mandar um caminheiro com uma carta à câmara de Viseu para que mandassem mestres de obras de arquitectura para verem e tratarem a obra da dita cadeia”.
Convento de S. Francisco
Nesta reunião deliberou-se também “que se mandasse fazer o caminho do Chapaceiro para o Santo Cristo (…) de modo que possa passar bem o palio pela dita calçada de cantaria”.
01.04.1712 – O rei D. João V assina um alvará isentando os frades do convento de S. Francisco de Moncorvo do pagamento de imposto sobre a carne e o vinho que compram, o chamado real d´água.
01.04.1897 – Fundação do semanário Jornal de Moncorvo, dirigido pelo farmacêutico Vieira de Barros, com sede de redacção na Rua Central nº 35 – 37. Veja-se um extracto do seu editorial: - Não é engano o ter coincidido com este dia a mudança do título do nosso hebdomadário que deixou de chamar-se O Moncorvense (…) por motivos meramente particulares que nada interessam ao público (..) mudando-se também o dia da sua publicação, de domingo para quinta-feira, por causa dos anúncios judiciais. O Jornal de Moncorvo não deixará de ser, como O Moncorvense, o órgão do partido regenerador no baixo distrito, e protegido pelo ilustre amigo, o sr. Dr. Ferreira Margarido.
01-04.1993 – Fundação do Sporting Clube de Moncorvo.
António Júlio Andrade

2 comentários:

  1. Onde ficava o Chapaceiro e o Santo Cristo? Agora é um bairro, mas há pouco tempo era uma quinta privada.O caminho é o que se vê numa fotografia que vi no bar biblioteca ,que vai do cemitério ao fundo da rua dos Teixeiras?
    Leitor

    ResponderEliminar
  2. A rua do Chapaceiro era a actual avenida Engº Duarte Pacheco que vai da igreja para as Aveleiras. Em frente ao Cine-tetro nasce uma rua à direita que é a que leva ao chafariz de Santiago (bonito este monumento em abóbada de granito e encimado com uma estátua de granito de São Tiago, Mata-Mouros) e ao cemitério que era onde estava a antiga igreja de Santiago. Em Ao lado, sim era a quinta do Santo Cristo que em tempos terá pertencido à Ordem de Cristo. Havia até uma parte que dava pelo nome de Chão da Ordem, exactamente pela mesma razão. J. Andrade

    ResponderEliminar