segunda-feira, 20 de abril de 2015

TORRE DE MONCORVO - QUALIDADE

Click na imagem para aumentar

Reedição de posts desde o início do blogue

4 comentários:

  1. Deviam publicar tudo que é bom e nos dá orgulho!
    Divulgar os museus,biblioteca,piscinas,teatro,escola de musica,ALMA DO FERRO,GDM,ecopista,a banda da Lousa,TUDO
    um moncorvense com orgulho

    ResponderEliminar
  2. Parece que essa tem sido a função deste blog.Obrigado!

    ResponderEliminar
  3. Tudo que aqui está é produzido em Moncorvo.Como o livro e a revista.Também deviam ir.

    ResponderEliminar
  4. Márcia Costa: Os Benefícios do Vinho para a Saúde - Vinho e a Saúde:

    A maioria das pessoas bebe vinho por seu paladar complexo e agradável. Mas os efeitos terapêuticos do vinho têm sido objeto de pesquisas há muito tempo. Países como ...Estados Unidos, França e Dinamarca publicaram, no início da década de 90, trabalhos científicos que comprovaram a importância do vinho para a saúde: desde que bebido com moderação, o vinho pode atuar como fator preventivo de várias doenças – tais como cardiopatias e derrames cerebrais –, aumentar a longevidade e até agir como agente antimicrobiano. Uma das pesquisas mais importantes – conhecida como o “Paradoxo Francês” – foi conduzida por pesquisadores daquele país e extensamente divulgada em 1991, no programa de TV norte-americano “60 Minutes”, da CBS.

    O “Paradoxo Francês” diz que os franceses – cuja dieta é rica em gorduras e a incidência de fumantes na população é alta – eram menos propensos a ataques cardíacos do que outros povos de países industrializados. Isto foi atribuído ao consumo regular de vinho pelos franceses, pois o álcool eleva os níveis de HDL (high density lipoprotein ou lipoproteína de alta densidade), conhecido como o “bom colesterol”, no sangue. A veiculação do estudo aumentou consideravelmente a venda de vinhos tintos no país.

    A segunda grande pesquisa sobre o assunto, em 1995, destacou os efeitos do vinho em relação a outras bebidas alcoólicas: realizada com 13 mil pessoas durante 12 anos por cientistas dinamarqueses do Copenhagen Heart Study, a pesquisa traz evidências de que as taxas de mortalidade diminuem mais entre pessoas que bebem vinho do que naquelas que tomam cerveja ou destilados. A pesquisa também demonstrou que os efeitos benéficos do vinho se estendem àqueles que bebem até 5 taças (cerca de 1 garrafa) de vinho por dia – ou seja, elevou o patamar anteriormente considerado “moderado”.
    texto publicado no Facebook

    ResponderEliminar