terça-feira, 19 de maio de 2015

TORRE DE MONCORVO - MUNÍCIPE EXEMPLAR

Exº Snr. Presidente da Comissão Administrativa da Câmara de Moncorvo.

Moncorvo 2 . 2 . 1931
Não é a mim, simples munícipe ,a quem compete apontar as faltas cometidas a cláusulas de contratos feitos perante a Câmara Municipal de que Vª Exª é digno presidente, mas sim ao respectivo fiscal.
Sei que o arrematante da limpeza é obrigado a vir varrer o bairro da Corredoura uma vez em cada mês, porém, nos meses de Dezembro e Janeiro, aquele não foi varrido, acumulando-se portanto o lamaçal e lixo duma forma que este bairro mais parece afastado da sede do concelho muitos quilómetros, do que dela fazendo parte.
Aos candeeiros da iluminação, umas vezes falta-lhes combustível, outras vezes a falta de limpeza é tanta, que a sua luz se confunde com a dos pirilampos que de noite se topam a cada momento.
Esperançado que a este abuso será posto cobro, assim o espera o que esta queixa assina.. De Vª Exª com toda a consideração, o munícipe–Miguel Frederico de Mesquita

4 comentários:

  1. A reprodução da carta de Miguel Mesquita foi feita e enviada por António Júlio Andrade.

    ResponderEliminar
  2. O Sr. Miguel Mesquita foi um Homem de total verticalidade.

    Júlia

    ResponderEliminar
  3. Perguntar não ofende


    E então qual foi o resultado da exposição ?

    A queixa teve provimento ?

    O municipe Miguel Mesquita, em inicios do Estado Novo, foi pronunciado por crime de difamação ?

    O que sucedeu ?

    Régis.

    ResponderEliminar
  4. Bonito exemplo de cidadania

    Alexandre

    ResponderEliminar