segunda-feira, 14 de março de 2016

O Centro de Conservação e Restauro faz um ano mas já não é nenhum menino



O Centro de Restauro de Arte Sacra (CRAS) da diocese de Bragança - Miranda é responsável pela recuperação de cerca de três dezenas de peças de arte sacra, no espaço de um ano, no distrito de Bragança. A primeira vela apaga-se hoje.

“De há uma ano para cá já restaurámos e conservámos cerca de três dezenas de obras de arte sacra, não só pertença das Unidades Pastorais da diocese mas, também, de particulares. É um primeiro ano, ainda estamos a mostrar o nosso trabalho e está a correr bem”, diz a diretora do centro de restauro Lília Pereira da Silva.
O balanço é feito numa altura em que o CCRAS da diocese de Bragança-Miranda assinala um ano de existência. Nasceu da vontade de assegurar uma resposta “transversal e pluridisciplinar” para a conservação e inventariação do património religioso.

“No nosso trabalho, e neste primeiro ano, o destaque vai para recuperação de altares e a escultura. No entanto, já foram feitas intervenções em pintura ou tetos policromados, sendo que as intervenções são sempre efetuadas por técnicos especializados”, indicou a mesma responsável.
A unidade está dotada de um “Colégio Científico”, sendo descrito pelos seus impulsionadores como “pioneiro” a nível nacional.


 “Cada vez mais, os responsáveis pela arte sacra estão sensibilizados para a intervenção especializada, o que faz com que a peça dure mais tempo, e faz com que intervenção seja cuidada, seguindo os preceitos enumerados pela ética da conservação e restauro, evitando a intervenção de curiosos ou santeiros”, frisou.
A unidade de restauro e conservação diocesana serve ainda de apoio e aconselhamento aos sacerdotes e comissão fabriqueiras, sempre que seja necessário, no âmbito de intervenções nas igrejas ou na estatuária.

Já o presidente da Comissão de Arte Sacra da diocese de Bragança – Miranda, o Pe. António Pires, lembra que sobram avisos de intervenções que não foram bem executadas num passado.

Fonte: http://www.mdb.pt/noticia/o-centro-de-conservacao-e-restauro-faz-um-ano-mas-ja-nao-e-nenhum-menino-5034

Sem comentários:

Enviar um comentário