sábado, 5 de março de 2016

TORRE DE MONCORVO - POSTAL ANTIGO

Click na imagem para aumentar

(Reedição de posts desde o inicio do Blog)

7 comentários:

  1. Linda esta foto! E mesmo muito antiga!...
    A casa do Dr. Emilio Andrês no inicio da Rua Visconde Vila Maior onde vivi tantos anos da minha juventude no nº57.
    E quem será que está à janela?
    Saudades!!!...

    ResponderEliminar
  2. Praça Municipal,de quando será este postal?Que maravilha!

    ResponderEliminar
  3. Mis um dos muitos edifícios, de traça arquitetónica bonita, em Moncorvo.
    A.A.

    ResponderEliminar
  4. O autor das efemérides,Senhor António Júlio,é quem nos pode informar sobre a data das mudanças dos nomes da praça e da rua,visto ser autor de uma obra sobre a toponímia de Moncorvo.
    Postal fabuloso,Carina! Se tem mais,mande.
    Obrigada.

    Uma moncorvense

    ResponderEliminar
  5. Já vi um postal igual a este com data de correio de 1911. faz parte de uma colecção de vários postais (15) de Alberto Ferreira - Porto.
    R.

    ResponderEliminar
  6. Moncorvo da minha alma e do meu coração.. Amo te Moncorvo!..

    ResponderEliminar
  7. Para quem gostar de história local, a casa foi mandada edificar por João António Monteiro, empresário empreendedor de Urros, que se interessou pela comercialização de quase totalidade dos casulos de bichos seda da Região de Moncorvo e arredores, escoando a produção nos mercados exteriores (França), e, como tal, ficou conhecido pela alcunha de "O Bicho", colocada pela já parca nobreza brasonada e decadente dos Miguelistas, que viam os investimentos deste "Liberal" homem trabalhador crescer, e estender-se até ao Vale da Vilariça para lá das rebofas do Douro e depois do advento do Cânhamo (Quinta do Carvalhal, Horta da Vilariça - 1853).
    O seu perfil Liberal foi, além desta sua segunda casa, herdado pela sua filha, Beatriz Rosinda Monteiro - Casada com Emílio Augusto Barreiras que continuou a tradição politica e liberal da Republica em cargos políticos, com papel relevante na reorganização administrativa do território do concelho de Torre de Moncorvo. A tradição seguiu na família "Barreiras" e continuou em mais duas gerações, a de sua filha Dulce do Céu Barreiras através de matrimónio com Porfírio Augusto Andrês, Doutorado pela Faculdade de Medicina do Porto (1920) e com papel relevante na Presidência da Câmara Municipal de Torre de Moncorvo cujo testemunho perdurou entre 1969/1974 com seu filho António Emílio Barreiras Andrês.
    Hoje, as tradições da venda dos melões da Vilariça continua, mas não como naquele tempo, à sombra da varanda frontal desta casa....
    À varanda, talvez uma das 3 jovens do grupo de 4 irmãos - Dulce, Maria, Amadeu e Tomásia, filhos de Beatriz Rosinda Barreiras com Emílio Augusto Barreiras... Bem hajam todos!

    ResponderEliminar