quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

TORRE DE MONCORVO - A FUGA DAS ALDEIAS

Segundo o último censo, Moncorvo com 53277 hectares, distribuídos por 17 freguesias, tem 11.232 habitantes ( número contestado por outras fontes que avançam com mais 2000 habitantes do que os estimados pelo Censo), quase metade da população da década de 60, tragicamente marcada pela emigração em massa e pela força imposta da guerra.
As aldeias desertificam-se ou pela lenta agonia demográfica quer pela procura de residência ou emprego na sede do concelho.
Ruiu o sonho das minas de ferro como fonte de emprego e indústrias subsidiárias. Renasceu alguma esperança com o início do trabalho da barragem do Sabor, um projecto que já vem de 1995 e que só este ano se começou a concretizar. Projecto gerador de conflitos, com avanços e recuos, em que se travaram argumentos de vária ordem, entre o ambiente e a economia, um repovoamento humano ainda que transitório, uma agitação do quotidiano, a polémica arrastou-se por mais de uma década.
A barragem do Sabor foi anunciada pelo então primeiro-ministro António Guterres, na Assembleia da República, com repetição no ano seguinte, em Março, em Torre de Moncorvo.
A paisagem e os acessos à Vila iam sofrendo alterações. Já em Setembro de 1989, o então primeiro-ministro Cavaco Silva veio inaugurar o troço do IP 2 entre o Pocinho e o Sabor, projecto que fora lançado, em 1984, pelo ministro arquitecto Rosado Correia, já falecido.
R.R.

In TORRE DE MONCORVO Março de 1974 a 2009

De Fernando Assis Pacheco ,Leonel Brito, Rogério Rodrigues
Edição da Câmara Municipal de Torre de Moncorvo
Click nas imagens para aumentar.
Fotografias da Horta,Estevais e Cardanha

Reedição de posts desde o início do blogue.

2 comentários:

  1. Eram bom saber os números de hoje.Com os censos de 2011 vamos saber os valores da fuga das aldeias. Fecham escolas, jardins de infância, tabernas, pequenos comércios. Ficam os velhos .Ao sol .O presente ao menos…como vem no livro.

    ResponderEliminar
  2. Fotonº1:estará a senhora a contar as notas enviadas pelo filho emigrado em França?
    Fotonº2:O dinheiro de França ainda não chegou para restaurar a casa?
    Fotonº3:a Cardanha é bom exemplo?

    Maneldabila

    ResponderEliminar