sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Casos de botulismo levam a retirada de produtos da marca “Origem Transmontana” do mercado

Durante o mês de Setembro foram notificados cinco casos de botulismo alimentar, três dos quais confirmados laboratorialmente.
Após terem surgido estes casos de doença, a Direção Geral de Saúde, a Direção Geral de Alimentação e Veterinária, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica e o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, determinaram que era necessário fazer uma investigação epidemiológica, para detetar a fonte do Botulismo. 

Na sequência desta investigação, que ainda se encontra em curso, estas autoridades determinaram que a origem destes casos está associada ao consumo de produtos alimentares fumados (alheira) comercializados pela marca “Origem Transmontana”.  
Após a retirada dos produtos comercializados pela marca “Origem Transmontana”, começaram a surgir nos consumidores muitas dúvidas, o que já se traduziu numa quebra nas vendas dos produtos de origem transmontana. 
As dúvidas prendem-se essencialmente com o facto de os consumidores associarem a marca “Origem Transmontana” a tudo quanto é produtos transmontanos, o que não é a realidade: “Não são os produtos de origem transmontana, é apenas a "Origem Transmontana" que está aqui em causa", frisa o director-geral.
Ora é então importante saber fazer a distinção entre a marca que foi retirada do mercado “Origem Transmontana”, e os produtos de origem transmontana, para que os produtos de origem transmontana não sejam ainda mais prejudicados a nível de vendas.
O Botulismo alimentar, é uma doença grave, de evolução aguda, com sintomas digestivos e neurológicos resultantes da ingestão de diversos tipos de alimentos que contém toxinas formadas pelo CLOSTRIDIUM BOTULINUM. 

Sara Alves 

Sem comentários:

Enviar um comentário