quinta-feira, 22 de outubro de 2015

AÇOREIRA - 2012







História

A freguesia de Açoreira situa-se numa elevação semiplanáltica das fraldas da Serra do Reboredo, a caminho de um vale que a serra forma para os lados do Pocinho.
A origem do topónimo ainda não se encontra devidamente explicada, pois há quem defenda que o nome Açoreira teve origens árabes e está relacionado com lendas mouriscas e versos alusivos muito típicos. Mas, outros, radicam o seu nome no primitivo revestimento vegetal da povoação. Há, ainda, quem defenda que este se deve há existência de muitas aves açores no local.
Esta localidade, é povoada desde tempos muito remotos, prova disso são os vestígios aí existentes de fortificações castrejas e restos de povoações, como a Volta da Crasta, que nos reportam a épocas celtas ou mesmo anteriores. No entanto, nada prova que o povoamento fosse contínuo desde épocas tão afastadas. Esta pequena aldeia sofreu os efeitos da romanização, viveu sobre a dominação germânica e sentiu fortemente a presença árabe..
O solo é acidentado, com vários cursos de água. O xisto predomina daí que seja curioso realçar a importância das casas de construção xistosa, tipicamente transmontanas, com dois pisos, escadas e patamar exterior, com a porta principal a indicar normalmente a data de construção, vendo-se muitas vezes em algumas delas uma escrita pouco conhecida. As ruas desta aldeia são sinuosas e bastante inclinadas, com calçada à antiga portuguesa.
http://www.torredemoncorvo.pt/acoreira
Fotos: Arquivo Farrapos de Memória.
Nota: Para abrir a página(ampliar as fotos), clique no lado direito do rato ;abrem as instruções, e depois clique em abrir hiperligação.

Reedição de posts desde o início do blogue

1 comentário: