terça-feira, 6 de outubro de 2015

Pocinho -Fim da linha...



















Estação do Pocinho ,Janeiro de 2012.Relógios parados com horas trocadas e um posto de manutenção em decomposição.

Reedição de posts desde o início do blogue

8 comentários:

  1. Daniel Vilar disse_ Será o prenúncio de um abandono já assumido????. O relógio que parou no tempo, um posto que serve para manutenção das máquinas!!!, em decomposição!!!!

    Talvez seja o prenúncio da morte política de que permite e quer este abandono do que de uma estrutura que as populações querem e merecem!!!.

    ResponderEliminar
  2. Antonio Ramalho : Daqui a uns anos...vem outro governo e gasta balúrdios outra vez, para requalificar a linha e circulação de combóios turísticos. Nós somos bons nisso!!!!!!

    ResponderEliminar
  3. O relógio parado traduz a falta de actividade cerebral por parte dos governantes que, desde a década de oitenta, tudo têm feito para destruir tudo o que seja caminho-de-ferro.
    Pela parte que me toca, continuarei a envidar todos os esforços para lhes reavivar a memória com a esperança de que a actividade cerebral desses responsáveis, agora em parte incerta, seja recuperada e tudo volte ao normal:
    http://fozcoafriends.blogspot.com/2012/01/sobre-carris.html

    ResponderEliminar
  4. «973 km – Número de quilómetros de linhas férreas encerradas ao tráfego de passageiros entre 1988 e 1991 (quase todas num só dia: 1 de Janeiro de 1990), na sequência da aprovação, em 1988, através de diploma assinado por Cavaco Silva, do “Plano de Modernização dos Caminhos-de-ferro” (183 km de linhas mantiveram unicamente tráfego de mercadorias; os restantes 790 km foram desativados). A situação financeira da CP - com prejuízos anuais elevados - era "insustentável", argumentava-se por essa altura que aquelas linhas tinham poucos passageiros e eram muito deficitárias, e os encerramentos permitiriam «libertar vultosas somas» para investir nas outras linhas, introduzindo um nível de qualidade de serviço «que não nos envergonhe no contexto europeu» e capaz de atrair mais passageiros para os caminhos-de-ferro.

    Joana Ortigão»

    Passados 24 anos e "libertadas" as "vultuosas somas" temos um serviço que cada vez mais nos envergonha no contexto europeu.

    Chama-se a isto "Visão estratégica".

    Parabéns Portugal!!!!

    ResponderEliminar
  5. Vale a pena ler:
    http://www.gazetacaldas.com/19383/breve-reflexao-sobre-a-linha-do-oeste/

    ResponderEliminar
  6. E estes também:
    http://fozcoafriends.blogspot.com/2011/10/manifesto-aponta-linha-do-douro-como.html
    http://fozcoafriends.blogspot.com/2011/07/portugal-perdeu-42-dos-passageiros.html
    http://fozcoafriends.blogspot.com/2011/05/os-caminhos-de-ferro-do-douro-historia.html
    http://fozcoafriends.blogspot.com/2011/05/reabertura-da-linha-ferrea-entre-o.html
    http://fozcoafriends.blogspot.com/2011/04/mocao-de-apoio-reabertura-da-linha-de.html
    http://fozcoafriends.blogspot.com/2011/03/reabertura-da-linha-pocinho-barca-dalva.html
    http://fozcoafriends.blogspot.com/2011/03/linha-de-caminho-de-ferro-de-barca.html

    ResponderEliminar
  7. E mais estes:
    http://ultimosinaldepartida.blogspot.com/2012/01/linha-do-vale-do-sabor.html
    http://ultimosinaldepartida.blogspot.com/2011/05/passeio-pedestre-linha-do-sabor.html
    http://100solas.blogspot.com/2011/02/linha-do-sabor.html

    ResponderEliminar
  8. Costumamos acusar os nossos governantes de "desavergonhados". De facto, não têm um pingo de pudor. Mas , neste caso concreto, para além da "sem-vergonha", foram uns ignorantes chapados. Chama-se a isto POLÍTICA BURRA !

    Júlia

    ResponderEliminar