quarta-feira, 27 de junho de 2012

Trabalhar em rede em Alfândega da Fé

foto
Alfândega da Fé vai ter um centro de coworking. Trata-se de uma nova tendência que reúne no mesmo espaço grupos de pessoas a trabalhar em diferentes áreas, de forma independente, mas que compartilham recursos e sinergias.
O projecto surge associado ao Programa de Repovoamento Rural “Novos Povoadores”.
“Nós queremos que as famílias que vêm para cá não trabalhem a partir de casa, pois é importante que essas pessoas partilhem o seu conhecimento” explica o promotor, Frederico Lucas.
Por isso, “queremos ter uma resposta de qualidade para essas pessoas.
Geralmente trabalham on-line e nós queremos que tenham a possibilidade de o fazer sem estar em casa, proporcionando a troca de ideias entre eles”, acrescenta o responsável.
Em Alfândega da Fé, o centro já está a funcionar de forma provisória “na biblioteca municipal, mas poderá mudar de espaço. “Pretendemos encontrar um espaço com melhores condições de trabalho em rede e talvez seja nas instalações da antiga câmara municipal, que vão ficar vagas com a saída da Ascendi”, afirma a presidente da Câmara Municipal de Alfândega da Fé, Berta Nunes.


Espaço de coworking funciona provisoriamente na biblioteca municipal, mas vai passar para as antigas instalações da Câmara
Para a edil, esta pode ser uma maneira de atrair novos habitantes para o concelho. “Nós tínhamos uma família a trabalhar nesse espaço que veio através do programa Novos Povoadores. Por enquanto não temos mais pessoas a trabalhar lá, mas estamos a iniciar o processo e a oferecer a possibilidade para quem cá vive de usufruir do espaço e de ser um factor de atracção para quem decida vir para cá viver”, acrescenta a autarca.
Tiago Sequeira, que implantou um espaço destes em Braga e que foi visitado pela autarquia de Alfândega, entende que a vila “tem todas as condições para ter uma característica diferenciadora dos outros espaços que é uma oferta complementar ao turismo”. Além disso, “se o concelho se conseguir impor na área agrícola, também pode ser importante ter um espaço destes para as pessoas se juntarem e surgirem negócios em comum e parcerias”, acrescenta.
Em todo o País já estão referenciados 10 centros de coworking e 28 já estão em fase de implementação.http://www.jornalnordeste.com/noticia.asp?idEdicao=426&id=17377&idSeccao=3793&Action=noticia

Sem comentários:

Enviar um comentário