sexta-feira, 29 de junho de 2012

Cultura: Visitas guiadas ao património de fronteira em Trás-os-Montes durante o verão

A Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) vai promover, durante o verão, visitas guiadas a castelos e igrejas de Trás-os-Montes situados junto à fronteira, para dar a conhecer cada um dos monumentos, divulgou hoje aquele organismo.
"Visita ao Património Monumental de Fronteira" é o nome do projeto que arranca no último fim de semana de junho e se prolonga até meados de setembro, abrangendo um total de nove monumentos dos concelhos de Torre de Moncorvo, Mogadouro, Bragança, Freixo de Espada à Cinta, Miranda do Douro, Vimioso e Vila Nova de Foz Coa.
"Esta iniciativa traduz-se num conjunto de visitas guiadas a alguns dos mais importantes monumentos da região do Leste de Trás-os-Montes", refere a DRCN, num comunicado enviado à Lusa, em que realça "o inestimável valor patrimonial" destes monumentos, "bem como a sua inegável importância histórica".
Estas visitas guiadas, ainda segundo aquele organismo, "terão também uma forte componente histórica, sendo acompanhadas e comentadas por Nelson Rebanda, técnico superior da DRCN, historiador e especialista do património do nordeste português".
Nestas visitas, as pessoas terão a oportunidade de conhecer a história, as curiosidades e os pormenores que rodearam a vida de cada monumento.
No primeiro fim de semana, de 30 de junho e 01 de julho, a Igreja Matriz de Torre de Moncorvo é o monumento a visitar, seguindo-se o Castelo de Mogadouro, a 07 e 08 de julho, a Igreja Matriz de Adeganha (Torre de Moncorvo), a 14 e 15 de julho, a Igreja de Santo Cristo de Outeiro, em Bragança, a 21 e 22 de julho e, no fim de semana seguinte, a Igreja Matriz de Freixo de Espada à Cinta.
O ponto de passagem no primeiro fim de semana de agosto é a Antiga Sé de Miranda do Douro, seguindo-se, já em setembro, a Igreja Matriz de Vila Nova de Foz Côa, o Castelo de Algoso, em Vimioso, a 08 e 09 de setembro e a 15 e 16 o Castelo de Miranda do Douro.
Os interessados em participar poderão obter mais informações no sítio, na Internet, da DRCN, no endereço www.culturanorte.pt.
HFI.
Lusa/fim
Foto A.F.F.M.
Ver:
http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2012/01/torre-de-moncorvo-igreja-matriz_19.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2010/11/torre-de-moncorvo-igreja-despojos-da.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2012/02/torre-de-moncorvo-o-circulo-das-pombas.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2011/12/moncorvo-igreja-matriz-passagem.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2011/12/igreja-matriz-nichos.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2011/06/torre-de-moncorvo-igreja-matriz-ao-deus.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2011/05/igreja-matriz-agricultura-biologica.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2011/05/torre-de-moncorvo-igreja-matriz.html
http://lelodemoncorvo.blogspot.pt/2011/04/moncorvo-jardim-suspenso-da-igreja.html

5 comentários:

  1. Bela iniciativa! Devia haver mais, pois este património nosso está tão esquecido que muitos nem sabem que existe!

    ResponderEliminar
  2. Programação:

    30 de junho / 1 de julho - Igreja Matriz de Torre de Moncorvo - 16h00

    7/8 de julho - Castelo de Mogadouro - 18h00

    14/15 de julho - Igreja Matriz de Adeganha (Torre de Moncorvo)

    21/22 de julho - Igreja de Santo Cristo do Outeiro (Bragança)

    28/29 de julho - Igreja Matriz de Freixo de Espada à Cinta

    4/5 de agosto - Antiga Sé de Miranda do Douro

    1/2 de setembro - Igreja Matriz de Vila Nova de Foz Côa

    8/9 de setembro - Castelo de Algoso (Vimioso) - 18h00

    15/16 de setembro - Castelo de Miranda do Douro - 18h00
    As visitas têm a duração de uma hora e um custo de 2 euros por pessoa.
    Os interessados terão de marcar previamente através dos contactos disponibilizados para o efeito, indicando um nome, contacto e número de acompanhantes. As pessoas devem estar 15 minutos no local antes da hora marcada.

    Marcações:

    Email: visitas@culturanorte.pt

    Telefone: 22 619 78 96 (das 9 às 13 horas dos dias úteis)

    ResponderEliminar
  3. Não falta um santo no altar da fotografia?É de arripiar ver os posts aqui referenciados.Não há indignados em Torre de Moncorvo?Os morcegos são mais importantes para quem manda e desbarata o nosso dinheiro.
    Um indignado

    ResponderEliminar
  4. Creio que relacionado com isto também anda a circular uma bela exposição que presentemente está no edifício da biblioteca municipal de Moncorvo. Tudo muito lindo... belas fotografias... boas iniciativas... Porém... Tal como a "fotogénica" igreja matriz de Torre de Moncorvo, também a Vila Velha (Derruída) está classificada como Monumento Nacional. Mas este pobre monumento está tão mal tratado que envergonha os responsáveis. Talvez por isso não o metam nestas coisas... Mas o que é espantoso é que, sendo Monumento Nacional, nem sequer pode ser visitado pelos cidadãos! Em que parte do mundo já se viu? Coisas de Moncorvo!!!... J. Andrade

    ResponderEliminar
  5. VAMOS LÁ COM CALMA.DERRUIDA É ALCUNHA,FOI NOME POSTO PELO POVO A SANTA CRUZ DA VILARIÇA.POR ESTE ANDAR A IGREJA É A FUTURA DERRUIDA II.E O IGESPAR OU IPPAR OU O QUE LHE QUEIRAM CHAMAR CONTINUA A ASSOBIAR PARA O LADO.GOSTAVA QUE O DOUTOR CARLOS ABREU LEVASSE A ASSEMBLEIA MUNICIPAL A UMA VISITA GUIADA PARA VEREM O ESTADO LAMENTÁVEL EM QUE SE ENCONTRA UM MONUMENTO NACIONAL.
    J.

    ResponderEliminar