sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Confraria da Amêndoa do Douro Superior, por Júlia Ribeiro

A minha calorosa saudação à Direcção da Confraria da Amêndoa do Douro Superior e aos Confrades . Em boa hora a Confraria nasceu e longa e feliz seja a sua vida.

A AMÊNDOA COBERTA DE MONCORVO
Creio que a amêndoa coberta ainda hoje é conhecida localmente como “os nossos diamantes” e “as nossas flores-de-amêndoa”.
Mas várias outras designaçãos lhe eram dadas pelas cobrideiras, quando nas feiras e romarias soltavam os seus pregões alacres e coloridos: “Ah, fregueses ! Olhai qu’alvura ! Nem flores de neve”.  “Coisa mais linda não há: rosas-de-amêndoa!”. “Amêndoas-rosas!” lançava outra, como que corrigindo a anterior. “Vede: são mesmo biquinhos-de-anjo!”.  “Pinhas-de-açúcar!” apregoava aqueloutra mais terra-a-terra.  E outros pregões que já não recordo.
Há  60/70 anos  havia na Vila várias cobrideiras de amêndoa, pois a amêndoa coberta de Moncorvo deve ter sido um dos primeiros, senão o primeiro, produto artesanal a ser exportado para outras paragens, quer dentro do país, quer fora dele, acompanhando o fluxo migratório das gentes do concelho de Moncorvo, principalmente para Lisboa  e para o Brasil.
Havia casamento ou baptizado? Era Páscoa ou Natal? Festa do orago da freguesia? Então, na mesa festiva, não podia faltar a amêndoa coberta de Moncorvo.
E assim ganhou fama.
Mas a cobrideira de amêndoa, a fazedora de tal beleza e delícia ficou na sombra toda a vida, até hoje. Ela e o seu labor.
Não se fala do trabalho duríssimo que representa cobrir “ uma bacia de amêndoa”.
Imaginai-vos, caríssimos amigos, sentados num banco baixo, horas a fio, de coxas e barriga encostadas ao  “caco” cheio de cinza coberta de brasas... O calor escalda-vos a barriga e até vos escalda os “por-dentros”.  Nessa posição, a cobrideira tem de movimentar os braços e as mãos para, de segundo a segundo, mudar a amêndoa na bacia de baixo para cima e de cima para baixo.  A amêndoa não pode parar no mesmo sítio, sob pena de se queimar ou de se colar uma à outra. Os dedos de ambas as mãos, com excepção dos polegares, estão protegidos por dedais, porque as queimadura nas polpas e nas unhas seriam terríveis e impediriam qualquer trababalho. No meio disto tudo, e já não seria pouco, a coluna vertebral é o que mais sofre.
Porém, em nada disto pensa quem trinca uma “amêndoa peladinha” e a acha uma delícia.
Porque não trazer à memória de todos os Moncorvenses e ao conhecimento   de todos os turistas que visitam a Vila, a figura da cobrideira de amêndoa no seu labor?
E que melhor lugar para colocar uma estátua, singelo memorial a essa trabalhadora até agora ignorada, senão a “Praça das Regateiras” ?
Aqui fica a sugestão, bem como o meu pedido à Direcção da Confraria para que me aceite como membro, pois sinto que a ela pertenço desde que nasci: a minha mãe foi cobrideira de amêndoa.

Leiria , 2013-06-20

Júlia Ribeiro 

11 comentários:

  1. Margarida Conde escreveu:Ninguém imagina esse trabalho! Apenas aqueles que o viveram. Gostei de saber.

    ResponderEliminar
  2. Acho bem uma estatua da cobrideira de amêndoas na praça junto à Igrja, Por bem menos á estatuas dessas por tudo qanto é lado.

    ResponderEliminar
  3. Paulo Jorge Oliveira escreveu: ola sr.Leonel sou a Fátima Campos de Moncorvo esta foto uma mulher a cobrir a amendoa é a minha avó Rosalina Campos mãe de minha mãe Deolinda Campos está exposta em azulejo na parede na praça das regateiras. bjs Fátima

    ResponderEliminar
  4. Se a cambra puzer isso a botos, bamos a ter estátua logo a seguir a ileições, tao certo o´ nao me chame eu alberto.

    ResponderEliminar
  5. A julinha escrebe bem cum o caraças. A tia Antonia e cavia de ficar toda baidosa., pregunto se ober botos tamem botam os migrantes aqi no beloge ?

    Joao Costa
    Neugereut , Alemanhia

    ResponderEliminar
  6. Amigo Alberto,devia fazer parte do programa eleitoral dos dois candidatos.E ter sempre o adro limpo;põe lá,gritou o meu amigo quando leu o comentário.Acho bem.E botei.Postam?

    ResponderEliminar
  7. Uma estatua já. Ainda antes das eleições para ficar lá escrito quem inogurou.

    ResponderEliminar
  8. Agora muito a sério . A amendoa coberta de Moncorvo é famosa há muitos anos, não é verdade ? Trouce fama a Monvcorvo não e também verdade? Está formada uma confraria ,não é assim.? todos oa Moncorvenses veriam com muito gosto e praser essa estátua na praça das Regateiras, temos a certeza, Para o turismo seria um ponto de atração a ser bem explicado , e que levaria não só às fotografias e aos postais, mas também á compra de amêndoas ,Se fizessem umas folhinhas com versinhos sobre a cobrideira de amêndoa eram mais 30 ou 40 cêntimos a entrar por caca folha.
    A Confraria que reuna e ponha a imaginação a trabalhar.Em dias de festa e de feiras, uma mulher ao lado da estátua a cobrir amendoa também era giro. Veriam que a amendoa coberto de Moncorvo passaria à frente das alheiras de Mirandela, que também podiam ser vendidas ao lado, porque as de Mirandela não são tão boas como as nossas, E a empada de carne, grande,média e pequena, e já me esquecia dos enconómicos e das garrafinhas do licor de canela.. Inda a Dona Dina tinha de arranjar umas 20 ajudantas. Quero ver isso tudo ainda antes de atar as botas. Não deixem as ideias morrer na casca do ovo, que é um mal deste país.

    ResponderEliminar
  9. Vamos todos fazer publicidade para que a estatua seja posta na praça das Rregateiras, Ó sô Lelodemoncorvo, bote no facebuk, lá mais pessoal vê .

    ResponderEliminar
  10. Muito agradecida aos comentadores , com e sem nome. Vamos então fazer força para que essa estátua seja uma realidade.

    Abraços
    Júlia Ribeiro

    ResponderEliminar
  11. Em Moncorvo se for para fazer coisas sem interesse económico e cultural para o concelho faz-se ( vamos lá então referir exemplos: Feira do Artesanato (HORRÍVEL, ULTRAPASSADA, FORA DE CONTEXTO, ARTESÃOS DE POR EXEMPLO GONDOMAR ?!!!!? EXPLIQUEM-ME PORQUÊ !), Festival dos Peixes do Rio ter passado a ser organizado nos Restaurantes Aderentes e não na Foz do Sabor como era anteriormente (ESTA É A NOVA PÉROLA, OBRA DE UM/A ILUMINADO/A), e chega por enquanto............. Apoio, aprovo a estátua ou algo do género, vivemos da amêndoa, somos para quem não sabe o maior produtor em Portugal, não vivemos de BOLAS OU FANTOCHES !

    ResponderEliminar