sexta-feira, 28 de novembro de 2014

TORRE DE MONCORVO - OUTROS TEMPOS

Click na imagem para aumentar.
Na fotografia reconhecemos: da esquerda para a direita ,de pé, Júlio “Ferrador”, Zeca Peixe e esposa; em baixo, da direita para esquerda, Sílvio Carvalho e Alfredo Peixe .
Reprodução de uma fotocópia cedida pelo Sílvio (filho).
(Reedição de posts desde o inicio do blogue)

4 comentários:

  1. Picnic no Sabor. No fim dos anos 50, não havia piscinas cá pelo burgo e todos os caminhos iam dar ao Alcaide (Sabor).

    ResponderEliminar
  2. É verdade. No verão a malta nova viravamo-noa para o Sabor. Éramos dezenas á boleia a partir da Praça, para ver quem apanhava boleia primeiro, pois os carros escasseavam. Passava um carro de 2 em 2 horas, e o que muitas vezes nos safava eram as camionetas do Carocha e do Peleiro que nos levavam. A maior parte das vezes iamos a pé por atalhos, com 40ª de de temperatura.

    ResponderEliminar
  3. A nossa zona para os banhos tinha um nome ,Califórnia.Ficava entre a ponte e o desvio para a laranjeira.íamos à boleia e pé .Às vezes organizavam-se acampamentos de um a dois dias.Havia na mocidade portuguesa tendas de campanha e o senhor Eduardo ,com autorização do senhor Carlos Rodrigues (era o chefe),depois de muitos recados entregava uma que não estivesse furada.
    Não tinhamos dinheiro para ir às duas tascas de peixe situadas na ponte e, segundo a mãe de alguns, não era um lugar recomendado para meninos que andavam no colégio.

    ResponderEliminar
  4. O senhor Júlio tinha uma malhadeira na ribeira,que alugava à maquia.Era um pequeno empresário respeitado por todos.Vizinho do senhor Peixe que deve ser o dono do carro que aparece na foto.O senhor Peixe, foi das primeiras pessoas de Moncorvo, a ter um carro, era fotógrafo e fez uma pequena fortuna com o exclusivo do postal oficial da santinha de Vilar-Chão,a Amelinha.Era de Felgueiras, terra de bons homens para o negócio

    ResponderEliminar