quinta-feira, 2 de março de 2017

NORDESTE TRASMONTANO – EXPORTAÇÕES


O quadro seguinte mostra o total das exportações de cada um dos concelhos do distrito de Bragança no ano de 2015. E também a comparação com os valores de 2013, verificando-se que 3 diminuíram as suas vendas ao exterior. Fonte: Instituto Nacional de Estatística.
Bragança      564 milhões euros.           Aumento de 278%
Vila Flor                    12       “                      Aumento de 35%
Mirandela                11.8    “                      Aumento de 22%
Mac. Caval.              8.3      “                      Aumento de 185%
Mir. Douro               7.1      “                      Aumento de 9%
Alf. Fé                        7.0      “                      Aumento de 274%
Vinhais                      1.700 “                      Queda de 69%
Mogadouro             1.100 “                      Aumento de 79%
C. Ansiães                 1.000 “                      Aumento de 278%
F. E. Cinta                 0.890   “                    Queda de 1.9%
Vimioso                     0.477 ”                      Aumento de 47%
T. Moncorvo           0.390 “                      Queda de 25%


5 comentários:

  1. Na Economia como no Futebol já só temos lugar no Campeonato das Aldseia!Zé da Bila

    ResponderEliminar
  2. Ora aí está a dona realidade à mostra. Pumba:somos abaixo de vimioso e freixo. E a festa continua. Alf. Fé-7.0 Aumento de 274% = T. Moncorvo- 0.390 “ Queda de 25%. Têm de publicar em braille para os ceguinhos entenderem. Álfandega exporta 17,948 vezes mais que Torre Moncorvo com a famosa Carviçais incluida.AH! estamos em 299 de 308 em transparência e relações com os munícepes. Corvo Moribundo

    ResponderEliminar
  3. Não acredito o dr.Nuno é o maior. Tudo mentira, mais uma manobra da geringonça para desacreditar o PSD.
    Inveja,inveja,inveja. Venham ver a Festa Medieval ,a MAIOR do País.

    ResponderEliminar
  4. Tudo uma aldrabice, uma falsidade a todo o tamanho, a fonte pode ser do Instituto Nacional de Estatística ou de outro organismo qualquer mas só quem não conhece a realidade é que se presta a isto e não conhece o que se passa no interior português, sabemos que o interior português está a ficar desertificado e isso não é novidade nenhuma, falar deste ou outro concelho do interior nem vale a pena e muito já foi dito, agora o Sr.º Lelo quer convencer que Moncorvo perdeu cerca de 25% em relação aos anteriores anos e comparar este estudo com outras terras é não saber o que se anda a fazer, devemos criticar e perguntar o que o INE anda a fazer e “ensinar” a conhecer a realidade, reparem nos dados apresentados e compararem, alguém acredita nisto? Claro que não, freixo de espada a cinta tem 4 freguesias (Lagoaça, freixo de espada a cinta, ligares e poiares) o maior empregador é a camara, o ensino vai até ao 9º ano, não tem outro organismo que possa empregar assim tantos, como pode ter uma receita de quase 3 vezes em relação a moncorvo, já temos ministros das finanças que chegue esses estão em tras-os-montes, venham a busca-los e levem o administrador deste blog para secretário, alguém disse em tempos “Não perguntes o que a tua terra pode fazer por ti. Pergunta o que tu podes fazer por ela.” Não será com noticias destas que se vai algum lado, se não souber mais acabe com isto

    ResponderEliminar
  5. Porquê tanta animosidade perante uma simples notícia que, certamente não é nada agradável para qualquer moncorvense?!
    Será que o anónimo é algum exportador que não declara ao fisco as suas exportações?!

    ResponderEliminar