terça-feira, 21 de março de 2017

Longa e próspera vida à Confraria da Amêndoa do Douro Superior.

                              CONFRARIA DA AMÊNDOA DO DOURO SUPERIOR (CADS)

Realizou-se em Moncorvo, no dia 5 de Outubro do corrente ano o Primeiro Capítulo da Confraria da Amêndoa do Douro Superior, segundo o programa que se expõe:
Às 10h teve lugar na Taberna do Carró um Porto de Honra em que a amêndoa foi rainha: desde o licor de amêndoa, amêndoa torrada e coberta até à enorme variedade de pasteis de amêndoa, que em nada ficaram a dever aos bolos conventuais.
Às 11 horas, no salão do Celeiro, deu-se início à cerimónia de Entronização dos Confrades, apadrinhada pelo Grão-Mestre da Confraria dos Enófilos e Gastrónomos de Trás-os-Montes e Alto Douro, António Monteiro, segundo o ritual usado neste tipo de cerimónia. Estavam presentes cerca de 35 Confrades. O Grão-Mestre da novíssima Confraria é Edmundo Dias. 
Às 12h e 30 m. foi levado à cena, pelo grande Grupo de Teatro Amador moncorvense  Alma de Ferro,  o conto de Júlia Biló  “Zé Leitinho”. Dominou a boa disposição, tendo os actores terminado com uma canção tradicional sobre a amendoeira, que foi cantada em coro por actores, confrades e público.
Às 13h e 30m, no Santuário de Nª Sª do Amparo, no Felgar, foi servido um almoço de confraternização. (Almoço gourmet, à base de pratos em que a amêndoa esteve sempre presente.).
Durante o almoço usaram da palavra vários Confrades:
Quim Morais que agradeceu a presença e a ajuda da CEGTMAD, o Grão.Mestre António Monteiro, o Confrade-Mor João Leonardo, Rogério Rodrigues e o Director Regional da Agricultura do Norte. 
Nas suas intervenções referiram a importância e as potencialidades da amêndoa nesta região, pelo que a Confraria da Amêndoa do Douro Suoerior (CADS) pode ter um papel relevante na defesa e promoção do valor natural, bem como cultural deste produto.
O almoço terminou com algumas ofertas aos Confrades:
. o livro de Lois Ladra “A CULTURA DA AMÊNDOA NO DOURO SUPERIOR –  História, Tradição e Património” , previamente comentado pelo Confrade Rogério Rodrigues;
. uma caixa de Amêndoa sem Pele Biológica pela empresa Amendouro.
Finalmente, o Confrade Quim Morais informou sobre um protocolo de parceria entre a Confraria da Amêndoa e a rede SANA HOTELS, em que estes oferecem benefícios aos Confrades.
Longa e próspera vida à Confraria da Amêndoa do Douro Superior.

 Júlia Guarda Ribeiro.

Fotografia enviada pelo Camané


5 comentários:

  1. Reparei, que não esteve presente nenhuma cobrideira. É só para elites? Fala a filha de uma cobrideira, ainda viva

    ResponderEliminar
  2. Esteve presente a filha de uma cobrideira, sim.
    E mais, entre os meus 13 e os 22 anos, em todas as férias, eu muitas vezes cobri amêndoa para ajudar a minha mãe.
    Só que a senhora tem mais sorte do que eu, porque ainda tem a mãe viva. A minha, infelizmente, já não está entre nós.

    Um abraço à sua mãe,
    Júlia Biló

    ResponderEliminar
  3. Também sou um aficionado da amêndoa, como-a de todas as maneiras, também poderei ser confrade?

    ResponderEliminar
  4. Salgado Adelino Um bem haja atodos os atuais membros desta jovem cofraria da amêndoa do douro superior, que empenharam tempo,conhecimento e vontade para quese realizasse tal feito. Esperamos o empenho de todos e dos demais futuros membros para que Moncorvo seja acapital da amêndoa emportugal, ajudando assim a trazer dividendos a todos os que manuseiam este fruto , desde aprodução à comercialização. A razão da "nossa Confraria". parabéns. assinado: Adelino Salgado

    ResponderEliminar
  5. Muito longa e profícua existência à Confraria, parabéns a todos e em especial ao Quim. Patrício A. Santos (entusiasta de Moncorvo)

    ResponderEliminar