quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

NEVE- Quadras populares


"Alta serra da neve,
Deita cá uma faísca;
Quem tem o amor defronte
Até com os olhos petisca.

Alta serra da neve,
Quando serás derretida?
Rica jóia do meu peito
Nunca serás esquecida."

Fonte: Memórias Arqueológico-Históricas do Distrito de Bragança (Tomo X) - Francisco Manuel Alves (Abade de Baçal).

Visite o Museu Abade de Baçal.
Fotos A.F.F.M.

3 comentários:

  1. Museu Abade de Baçal em Bragança

    Rua Conselheiro Abílio Beça, 27
    5300-011 Bragança

    Fundado nos finais do século XIX, em 1925, e sediado no edifício do antigo Paço Episcopal de Bragança, aqui poderá apreciar peças de arqueologia, pintura, desenho, escultura, ourivesaria, mobiliário e têxteis. O acervo do Museu integra grande parte do espólio proveniente do Paço Episcopal, do qual se destaca a própria capela. A este conjunto inaugural juntam-se, em 1927, as colecções do Museu municipal de Bragança. Ao fundo inicial acrescentaram-se as recolhas do Abade Baçal, nomeadamente peças de arqueologia, numismática, epigrafia e etnografia, e as aquisições de Raul Teixeira. Destaque também para a colecção de máscaras.

    LC

    ResponderEliminar
  2. Museu Abade de Baçal em Bragança
    Rua Conselheiro Abílio Beça, 27
    5300-011 Bragança

    Fundado nos finais do século XIX, em 1925, e sediado no edifício do antigo Paço Episcopal de Bragança, aqui poderá apreciar peças de arqueologia, pintura, desenho, escultura, ourivesaria, mobiliário e têxteis. O acervo do Museu integra grande parte do espólio proveniente do Paço Episcopal, do qual se destaca a própria capela. A este conjunto inaugural juntam-se, em 1927, as colecções do Museu municipal de Bragança. Ao fundo inicial acrescentaram-se as recolhas do Abade Baçal, nomeadamente peças de arqueologia, numismática, epigrafia e etnografia, e as aquisições de Raul Teixeira. Destaque também para a colecção de máscaras.

    LC

    ResponderEliminar
  3. Como se depreende pelo texto, não foi fundado nos finais do século XIX. Foi fundado no início do século XX (mais concretamente em 1915 e aberto ao púbico em 1925). As minhas desculpas.

    LC

    ResponderEliminar