quarta-feira, 31 de julho de 2013

Intercéltico de Sendim com estatuto europeu

Intercéltico 

Gaiteira Susana Seivane
  • Áudio 
Está tudo preparado na Vila de Sendim, em Miranda do Douro, para o festival que vai integrar uma rede europeia de festivais dedicados à música de raiz folk e tradicional.
30-07-2013 8:59 por Olímpia Mairos
 

 

O director do FIS acredita que a rede será uma mais-valia para os organizadores deste tipo de eventos, mas também para o público, porque "os custos ficam mais baixos", o que ajuda a "incrementar a programação de cada festival e oferecer melhores cartazes".
Na vila do Planalto Mirandês, é esperada uma comitiva de 20 pessoas, responsáveis pela organização de festivais folk europeus, para acompanhar de perto o "Intercéltico" e aferir da qualidade e musicalidade do festival. 
Com produção e organização do Centro de Música Tradicional Sons da Terra, a 14ª edição do FIS aposta numa programação de reconhecida "qualidade e excelência". Do País de Gales, vem o grupo liderado pelo acordeão de Smith, cuja raiz celta não se inibe de se imiscuir no mundo do jazz. Do Japão, chega o quarteto Harmonica Creams, que inclui Yoshito Kiyono. Outros nomes que compõem o cartaz são Andarilhos, Canto d'Aqui, Antubel e Susana Seivane. 
O cartaz das actividades paralelas integra algimas novidades, com destaque para o círculo de fogo a gaiteiro, que vai juntar, ao longo da noite, em torno de uma fogueira, alguns dos melhores instrumentistas nacionais e europeus. 
Um encontro de contadores de histórias associados às línguas mirandesa e ao castelhano será outros dos "pontos altos" do festival, de forma a preservar "o valiosíssimo património imaterial das Terras de Miranda". Haverá, ainda, uma sessão de cantos de intervenção, promovida pelo núcleo do Porto da Associação José Afonso, na Casa Cultura de Sendim. 
A vila tem várias outras sugestões para além dos concertos, a maior parte delas ligadas à região de Miranda do Douro: desfile de gaiteiros, encontro de pauliteiros, uma oficina de danças mirandesas, sessões de contos e uma homenagem ao gaiteiro Alexandre Augusto Feio, venda de livros e discos, uma exposição, passeios de barco, sem esquecer as noites que se prolongam na Taberna dos Celtas.

Sem comentários:

Enviar um comentário