quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Vale da Vilariça- um olhar desde a "Casa do Padre"

Click nas imagens para aumentar

Ao longo da fragada de Estevais (freguesia  da Adeganha - concelho de Torre de Moncorvo), com vista para o vasto Vale da Vilariça, são muitas as fragas que ali se encontram de formas diversas, tendo muitas delas  lendas associadas aos nomes.
Uma dessas fragas é conhecida por "Casa do Padre", havendo no topo uma outra toda oca por dentro, com uma abertura, podendo-se ver do seu interior  grande parte do Vale, destacando-se o verde das vinhas nas quintas e algumas aldeias.

Uma visão mais alargada sobre essas fragas, no blogue "O Cantinho do Jorge - À Procura do Nordeste Transmontano", em: "Fragada de Estevais (Casa do Padre e Ninho do Corvo)"

Reedição de posts desde o início do blogue

6 comentários:

  1. Conchi Hernández Manso disse: Urros-Fraga do Lapao

    ResponderEliminar
  2. As fragas dos Estevais e da Adeganha sempre me fascinaram.Mais fotos desta zona de lendas e mistérios.Ir ao cantinho do jorge é obrigatório.Boa parceria.Tenho que ir ver a vilariça por esse buraco.Maravilha.

    ResponderEliminar
  3. Em relação ao primeiro comentário, deve haver um equivoco, pois estas imagens, foram captadas na fragada de Estevais - Adeganha, mas agora fiquei curioso em visitar a Fraga do Lapão, em Urros. Fica assim a vontade de conhecer essa fraga e claro quando passar por Urros, não vou perder a oportunidade de a visitar e depois a partilhar com todos...

    Jorge Delfim

    ResponderEliminar
  4. Joaquim Silva disse:o miguel torga chamou a estas terras -- O REINO MARAVILHOSO !.. ele sabia do que falava

    ResponderEliminar
  5. Luís Afonso Guardado disse:Eu também não destingo a Fraga do Facho dos Montes Ermos

    ResponderEliminar
  6. Em tais fraguedos há sempre fragas que se destacam pelo seu tamanho, formas estranhas, posição, eu sei lá... e em torno de algumas surgem lendas maravilhosas.
    Também no Roboredo há a Fraga do Facho.
    Toda essa fragada vale uns belos passeios.
    Onde se sabe fazer turismo, já tudo estaria assinalado : como miradouros umas, com explicação das respectivas lendas outras , com veredas para passeios pedestres , bancos de madeira para descanso de pernas cansadas . Estou a ver umas esculturas de troncos de madeira, toscas que fossem, a assinalar no Roboredo: " Fraga do Facho e o Gigante da Lua" ; "Fonte do Gogo, onde Denis Mendo, o filhito da linda Moura Hanadir e de Mendo Corvo foi assassinado, na noite de S. João, pelo tio e seus esbirros e nessa noite a fonte corre com mais força..." , e em roda os turistas escutariam as estórias e comprariam o livrinho respectivo ... Enfim, estou para aqui a divagar e certamente a dizer só disparates.

    Abraços
    Júlia

    ResponderEliminar