quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Da Malcata ao Reboredo -Algodres



           Foto da esquerda:Centro Interpretativo e Museológico de Algodres.

.

2 comentários:

  1. ALGODRES
    Orago : Santa Eufémia.
    Festas: Santa Eufémia 16 de Setembro
    Nossa Senhora de Fátima: 13 de Maio

    Situada 15 km a noroeste da vila de Figueira de Castelo Rodrigo, Algodres pertence a este concelho desde 24 de Outubro de 1855. Até ai integrava o concelho de Almendra, extinto naquela data.
    As origens de Algodres mergulham longe no tempo. Atestando-o, lá está no alto do monte de Santa Barbara os vestígios de um castro lusitano, que seria depois ocupado no período romano, como o atestam moedas e tegulae.
    A ocupação árabe parece estar directamente ligada com o topónimo da freguesia, que crê-se derivar de Algodes, cuja raiz está no nome Algodrons, que se manteve durante séculos e era a corrupção do étimo Alcoton. A sepultura antropomórfica da cova da moura remonta a esta época da reconquista.
    Na relação de documentos do Convento de Santa Maria de Aguiar, encontram-se referências à freguesia: no ano de 1385, 1400 e 1446.
    Em 28 de Maio de 1758, o abade Cabral de Gouveia nas “Memórias Paroquiais” refere que”… os frutos que colhe com maior abundância são o centeio, o trigo e o azeite…também colhe algum vinho e, já houve tempo em que colhia tanto, que daqui ia para a cidade da Guarda, razão por que se chamava Algodres dos Vinhos…”.
    Em termos Monumentais destacam-se a Igreja Matriz que datará do séc. XV e a Fonte do cabeço do séc. XIV, classificados como imóveis de Interesse público. São também locais a visitar as Capelas de Santa Barbara, de Santo António e da Misericórdia.
    As arribas do Côa são um local de Interesse paisagístico.
    http://www.cm-fcr.pt/concelho/freguesias/Paginas/Algodres.aspx

    ResponderEliminar
  2. Centro Interpretativo e Museológico de Algodres inaugurado

    O novo espaço museológico, localizado em Algodres, aldeia do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo foi inaugurado no passado domingo.
    No passado domingo, dia 13, decorreu a inauguração do Centro Interpretativo e Museológico de Algodres, aldeia figueirense situada no noroeste do concelho. Este novo Centro Interpretativo, desenvolvido pela Junta de Freguesia local, com o apoio da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, Associação Transumância e Natureza e Parque Arqueológico do Vale do Côa, pretende dar a conhecer a história, o património, os costumes e as tradições da aldeia de Algodres. No seu interior está patente a exposição “Grãos da Terra” que contém uma mostra de objectos antigos relacionados com as tarefas agrícolas, em homenagem às gentes de Algodres, que sempre tiraram da terra a sua principal fonte de sustento para as suas famílias. Neste Museu está patente um conjunto de fotografias que demonstram o ciclo do cereal, desde a lavra da terra, passando pela sementeira, pela ceifa e transporte para a eira. Neste espaço também não foi esquecida a mecanização da agricultura com o aparecimento das primeiras máquinas. O concelho de Figueira de Castelo Rodrigo fica assim dotado de mais uma importante infra-estrutura que estará ao dispor dos muitos turistas que visitam esta região de Riba-Côa. A sua localização estratégica, junto à Reserva da Faia Brava, a escassos quilómetros do Museu do Côa e inserido em território do Parque Arqueológico do Vale do Côa, vem complementar a oferta turística desta região, atraindo assim mais turistas a este território.
    Guarda Digital
    14-11-2011 17:39

    http://www.guarda.pt/noticias/cultura/Paginas/centro-interpretativo-museolgico-de-algodres-inaugurado.aspx

    ResponderEliminar