quinta-feira, 21 de julho de 2011

URROS - Na ribeira do Arroio,por Arinda Andrés

Ribeira do Arroio.Foto de Conchi H. Manso
Na ribeira do Arroio,
na pedra do lavadouro,
deixei a roupa de molho,
deitei a saudade ao Douro!

Na ribeira do Arroio,
na pedrinha do lavadouro,
lavei cestas de fina roupa,
p´ra comprar brinquinhos de ouro!

Na ribeira do Arroio,
na pedrinha do lameiro,
estendi meu chambre negro
para vestir o ano inteiro.

Na ribeira do Arroio,
na pedrinha de lavar,
esfreguei medas de roupa,
medas de roupa a secar

Na ribeira do Arroio,
na pedra do lavadouro,
duras eram minhas mágoas,
minhas mágoas deitei ao Douro!

Na ribeira do Arroio,
na pedra do lavadouro,
torci meu lenço negro,
atei-o em laços de ouro!

Sinónimos: chambre, peça de roupa feminina que as mulheres, mais idosas, usavam ; o mesmo que blusa.
A. Andrés

3 comentários:

  1. Tem tanto ritmo!Merecia ser musicado e cantado.
    Beijinho.
    Uma moncorvense

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, vamos a isso!
    Beijinho.
    Arinda Andrés

    ResponderEliminar
  3. As pedras do Arroio muitos segredos guardam... também acho que merecia ser musicado e cantado, parabéns bjis Letinha

    ResponderEliminar