domingo, 9 de julho de 2017

Conhecer o Douro vinhateiro num comboio da década de 1960

Uma composição formada por carruagens da década de 40 voltou a circular na Linha do Douro, num novo comboio diário. O público-alvo são os turistas que no período de Verão visitam a região.
“Este comboio visa dar resposta a uma procura exponencial que a Linha do Douro regista, em particular nesta altura do ano, pelos turistas”, explica Bruno Martins, do gabinete de comunicação da CP – Comboios de Portugal.
As viagens prolongam-se até 30 de Setembro. Partem de Porto São Bento, às 9h25, com chegada à estação do Tua às 12h28. O regresso é feito a partir do Tua, às 16h34, com chegada a Porto São Bento às 20h55, nos dias úteis e às 20h30 aos sábados, domingos e feriados.
O serviço designado de MiraDouro resulta da recuperação de “seis charmosas carruagens produzidas na década de 40 pela fabricante suíça Schindler e colocadas ao serviço na rede ferroviária nacional entre 1949 e 1977”. Durante esse período, circularam na Linha do Douro por duas décadas, primeiro com tracção a vapor e mais tarde puxadas por locomotivas diesel.
A tracção é feita com uma locomotiva dos anos 60, que mantém todas as características da sua época original.
As composições distinguem-se sobretudo pelas cores vivas que variam entre cada carruagem, e interiores mais confortáveis, que permitem abrir janelas amplas e panorâmicas para melhor contemplar as paisagens do Douro vinhateiro, reconhecidas pela UNESCO como património da humanidade.
Trata-se de um conjunto de material circulante de grande relevância na história do transporte ferroviário português, tendo servido as populações durante vários anos e em diferentes zonas do país.
O novo comboio turístico tem paragem na estação de Campanhã, Régua, Pinhão e Tua e os preços são idênticos aos praticados no serviço Interregional da CP, concretamente 11,60 euros para o percurso Porto – Tua e 9,75 euros entre o Porto e o Peso da Régua.

Sem comentários:

Enviar um comentário